Andrés Sánchez: Carille será o próximo técnico da Seleção

Carille diz que título vai ser decidido nas últimas dez rodadas

Em alta no comando do Corinthians depois do título Paulistão e da liderança disparada no Campeonato Brasileiro, Fábio Carille será o futuro técnico da Seleção Brasileira. Quem garante é o deputado federal Andrés Sánchez, ex-presidente do Timão.

“O Carille amadureceu muito. Trabalhou quase 3 anos com o Mano Menezes, depois quase 4 anos com o Tite. Pequenos momentos com o Oswaldo, com o Cristóvão. Conhece o dia a dia do clube. Se Deus quiser será campeão brasileiro e vai amadurecer muito mais. E será o próximo treinador da Seleção Brasileira, pode escrever. Quando o Tite sair, vocês vão falar que o melhor treinador para assumir é o Carille. Aposto com qualquer um de vocês ”, disse em entrevista ao programa Bandsports News.

Andrés disse ainda que o trabalho de Carille não surpreende e que o treinador já deveria ter sido efetivado no ano passado, quando presidente Roberto de Andrade decidiu contratar Oswaldo de Oliveira para a vaga de Cristóvão Borges.

“O Carille não me surpreende, pelo contrário. Ele tinha que ter ficado até o final do ano quando o Cristóvão saiu no ano passado. Foi opção do presidente. Se deu errado, todo mundo critica. Futebol é um risco todo dia. Ele colocou o Carille esse ano e todo mundo achou uma loucura. Hoje ele já é o melhor treinador do Brasil”, analisou.

Veja abaixo outros trechos da entrevista:

Momento do Corinthians no Brasileirão

“Somos zebra ainda. O Corinthians está dando sorte. Se a gente der bobeira, Palmeiras e Grêmio atropelam. Favoritos são Grêmio e Palmeiras. Corinthians é zebra”.

Renato Gaúcho

“Renato é um grande treinador. A gente fala que técnico tem que ser um gestor de pessoas, e nisso ele é expert. Às vezes me arrependo de não ter trazido ele”.

Maior jogador x Maiores ídolos

“O maior jogador do Corinthians, para mim, foi o Rivellino. O meu ídolo, era o Neto. Não pelo que jogou, mas pelas atitudes fora de campo. E o maior ídolo em questão de títulos tem que ser o Marcelinho Carioca”.

Maior acerto e maior erro como presidente

“Maior acertou foi apoiar a mudanças nos estatutos e o maior erro, talvez, foi ter me decepcionado com alguns amigos”.

Detonando os executivos

“O Alexandre Mattos e o Rodrigo Caetano falaram uma vez que o problema do futebol eram os dirigentes amadores. O problema do futebol são os executivos que ganham muito. Pergunta pra eles quem demitiu o Eduardo Baptista e o Zé Ricardo. Se foram eles ou os presidentes”.

Band