João Pessoa 20/05/2019

Início » Notícias » Apagão na Venezuela causou morte de ao menos 15 pacientes renais, diz ONG

Apagão na Venezuela causou morte de ao menos 15 pacientes renais, diz ONG

Opposition supporters take part in a rally against Venezuelan President Nicolas Maduro’s government in Caracas, Venezuela February 2, 2019. REUTERS/Adriana Loureiro NO RESALES. NO ARCHIVES.

Manifestação contra Nicolás Maduro na Venezuela. Foto: STRINGER

A organização não-governamental (ONG) Codevida, que atua na Venezuela, informou que 15 doentes renais morreram nos últimos dias no país, em decorrência da falta de diálise. O apagão que atingiu o país afetou o funcionamento dos aparelhos. A entidade receia que o número de vítimas aumente.

A ONG acrescentou que a situação das pessoas com insuficiência renal é crítica porque quase todas as unidades de diálise estão paralisadas.

Um apagão atinge Caracas e 22 dos 23 estados venezuelanos desde quinta-feira (7). Segundo a organização, as mortes foram registradas nas regiões de Zulia, Trujillo e Caracas. De acordo com a ONG, 48 crianças dependem de unidade de diálise pediátrica.

No Twitter da organização, o diretor da Codevida, Francisco Valencia, afirmou que há 129 unidades de diálises para atender a 10,2 mil pessoas no país. Ele alertou que faltam energia e luz.

De acordo com Valencia, 2,5 mil doentes renais morreram no país, no período de 2017 e 2018, por várias deficiências que atingem as unidades de diálise. (ABr)

Diário do Poder