Apesar de estar coligado com o PSB, Rede ainda não definiu se segue com o governo

Apesar de estar coligado com o PSB, Rede ainda não definiu se segue com o governo

urna eletrônica. Foto: Nelson Jr./ ASICS/TSE

O partido Rede Sustentabilidade, da candidata à Presidência da República Marina Silva, ainda não sabe, a preço de hoje, quem vai apoiar para o governo do Estado na Paraíba.

É que o partido, em sua executiva estadual, está na base de apoio do candidato João Azevêdo (PSB) e, em nível nacional, o Rede tem como candidato a vice um representante do Partido Verde, pelo qual tem Lucélio Cartaxo encabeçando a chapa no Estado.

Em entrevista à Rádio Campina FM, o presidente do diretório municipal de Campina Grande, Eduardo Gomes, disse que o objetivo principal do partido é eleger Marina Silva e que vai ver qual dos paraibanos vai dar maior palanque para a candidata, e assim decidir quem de fato apoiar.

– A Rede nacional está numa aliança com o PV nacional, mas deu liberdade aos diretórios para resolverem as questões locais e tem elo com o Rede estadual, para ver para quem vai dar apoio a Lucélio ou a João. Estamos num debate interno para saber onde estamos indo, mas ainda estamos abertos para ouvir os lados. A Rede prega o diálogo, e nosso interesse maior é termos um espaço para divulgação da candidatura de Marina Silva. Essa é nossa maior preocupação – ressaltou.

Eduardo ainda disse que o acerto com o PSB se deu pelo diretório estadual e que até o momento não se sabia que a Rede nacional iria se coligar com o PV.

– Esse posicionamento nacional pegou todo mundo de surpresa, e o acordo local foi fechado diretamente com a Executiva estadual. A nacional nos deixa livre para apoiar, mas estamos abertos ao diálogo e aguardando os representantes virem conversar conosco – disse.

Eduardo ressaltou que a Rede só não deve apoiar o candidato José Maranhão, e que até a próxima sexta deve definir quem apoia, se Lucélio Cartaxo ou João Azevêdo.

*Informações da Rádio Campina FM