Apesar de lançar R$ 70 mi, PMJP espera arrecadar R$ 40 milhões em março com IPTU, inadimplência é de 30% - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Apesar de lançar R$ 70 mi, PMJP espera arrecadar R$ 40 milhões em março com IPTU, inadimplência é de 30%

IPTU - JPO secretário de Receita de João Pessoa, Edmilson Ferreira, revelou nesta quinta-feira (06) que a expectativa é que a administração municipal arrecade cerca de R$ 40 milhões com o pagamento do IPTU em março, quando vence a parcela única com 15% de desconto. O vencimento está programado para esta sexta-feira (07) e, segundo o secretário, por enquanto não há nenhuma motivação para que haja prorrogação do prazo.

“Fizemos uma entrega (de carnês) no valor de R$ 70 milhões do IPTU e a expectativa é receber em março aproximadamente R$ 40 milhões, nós trabalhamos com inadimplência histórica em torno de 30%”, revelou o secretário.

 Ferreira explicou que o lançamento apesar de ser de R$ 70 milhões, nunca se arrecada todo esse valor. “Nós prevemos em torno de R$ 45 a R$ 50 milhões até o final do ano. Destes 45 a 50 prevemos receber R$  40 milhões em março. No pagamento da cota única”, avaliou.
O secretário lembrou que a Cota Única tem a vantagem do contribuinte se livrar logo do imposto, além de receber um desconto considerado muito bom de 15%.
 Quem não recebeu o IPTU – Ferreira alertou ainda que aqueles que não receberam o carnê do IPTU podem acessá-lo pela internet (através do site WWW.joãopessoa.pb.gov.br) ou retirá-lo na Casa da Cidadania, ou ainda na sub-prefeitura em Tambaú. “Para poder pegar o IPTU (na internet) tem que ter pelo menos o número de inscrição, mas se não tiver o número, se for num desses endereços, é possível conseguir o carnê dizendo o endereço.

Coleta de Lixo – Em relação ao pagamento da Taxa de Coleta Residual (TR), Ferreira contou que a verba arrecadada tem destinação específica, a coleta de lixo feita pela Emlur, enquanto o IPTU é aplicado em várias ações da Prefeitura, como Saúde, Educação, Segurança e Iinfra-estrutura.

 A expectativa em relação a TR é receber R$ 10 milhões em março, já que o valor pago pelo contribuinte é menor, em relação ao IPTU. “A taxa incide em cima do cálculo de coleta de lixo para cada imóvel. É feito uma média onde se leva em conta a distância e localização do imóvel”, ressaltou.

 Inadimplência – Sobre a inadimplência, Ferreira revelou que tem havido uma melhora substancial na arrecadação ao longo dos anos, com especial destaque para 2013.

 “Houve uma melhora muito grande no ano passado. Em 2012 fechamos uma inadimplência em torno de 33%, a 34%. Em 2013 ela ficou abaixo de 30%. A gente teve uma arrecadação em 2013 25% maior que em 2012. Isso porque o contribuinte percebeu as ações que a PMJP estava fazendo. O IPTU não é vinculada a uma ação específica da Prefeitura, mas o contribuinte quando percebe que a Prefeitura está fazendo coisas, benefícios para ele, realmente paga mais. A gente experimentou em 2013 e espera o mesmo em 2014. Porque além do que a PMJP fez no ano passado, ela pretende melhorar os serviços colocados a população”, frisou o secretário.
  Sobre a possibilidade de reeditar um programa aos contribuintes para estimular o pagamento do IPTU, o secretário, explicou que não está nos planos da administração e lembrou: “Na realidade o prêmio, que existiu em 2004 a 2003, a inadimplência era em torno de 40%. O que dá mais resultado é a Prefeitura reverter esses valores arrecadados para a população. A prefeitura entregou agora há pouco 133 casas no Timbo. São 133 famílias beneficiadas. Pavimentação, escolas. Isso é que faz a população contribuir mais. Porque ela se sente contribuinte. É isso que dá resultado na Prefeitura”, entende.

 O secretário reafirmou que a arrecadação tem tido uma constante melhora. “Quando eu entrei, em 2001, a inadimplência era quase 50%, em 2004 caiu para 40% e agora para 30%.  É a melhor marca”, comemora.

Paulo Dantas