Após adquirir sistema, grupo Hapvida agora mira em contratações e deve“desfalcar” concorrência

grupo hapividaO grupo Hapvida, maior operador de saúde no Nordeste, que adquiriu no começo do ano o controle acionário dos Diários Associados na região incluindo os veículos de João Pessoa e de Campina Grande (TVs Borborema e O Norte, mais as emissoras de rádio), avança perigosamente sobre os quadros funcionais do principal sistema de comunicação do Estado – o Correio – e deverá, nas próximas horasm anunciar o “pacote” de contratações e/ou parcerias, negócio que envolve milhões.

Nomes que trabalharam no Sistema Correio, como Josival Pereira, Gutenberg Cardoso e Ruy Dantas, por exemplo, já são dados como certos nos quadros do novo pool comunicativo do Estado, estes em parceria através das empresas de suas titularidades.

Outros astros serão contratados e ontem (18)uma reunião em João Pessoa estará selando a lista, envolvendo figuras conhecidas de Campina Grande e da Capital, num desfalque nos quadros do Correio sem precedentes na história do grupo.

Valderedo Borba e Milton Figueiredo, que comandam com sucesso as duas horas do jornalismo da 98.1 no fim da tarde, são nomes campinenses do rol.

A compra dos Associados foi feita pela Hapvida por meio da Canadá Investimentos, empresa que passou a deter 57,5% das ações dos Diários Associados do Nordeste.

O grupo Hapvida tem sede em Fortaleza e já mantinha negócios na área de comunicação. Ano passado, adquiriu duas emissoras de televisão: a TV Ponta Negra, no Rio Grande do Norte, e a TV Alagoas.

Todos os negócios de comunicação ficaram agora abrigados sob uma nova holding, o Sistema Opinião de Comunicação (SOC), que nasce como o maior grupo de comunicação do Nordeste. Os sócios do Sistema são a Canadá Investimentos e os Diários Associados.

Fundado há 35 anos, o grupo Hapvida atende 2,8 milhões de clientes na área de saúde e possui a maior rede de atendimento próprio das regiões Norte e Nordeste.

O objetivo do grupo é despontar no primeiro lugar imediatamente dentre os grupos de comunicação do Estado e para tanto não serão medidos esforços, informou o autorizado executivo do Hapvida, daí a operação desmonte começando primeiramente pelo Sistema Correio.

Redação com A Palavra Online