Após empate em jogaço, City conquista Supercopa sobre Liverpool nos pênaltis

Após empate em jogaço, City conquista Supercopa sobre Liverpool nos pênaltis

Liverpool e Manchester City abriram a temporada na Inglaterra com um jogaço. Após empate no tempo normal, em 1 a 1, os Citizens conquistaram a Supercopa da Inglaterra nos pênaltis.  Agora, os rivais focam na estreia na Premier League. O Campeonato Inglês começa sexta, 16h, com Liverpool x Norwich. O City joga no sábado, às 8h30, contra o West Ham, em Londres.

Show de bola (e de gols perdidos) O jogo do Liverpool era condicionado pela marcação alta, e intensa, do Manchester City. Os Reds tentaram sair jogando com bola no chão, mas encontraram dificuldades. Logo aos três minutos, Raheem Sterling roubou bola e deixou para Leroy Sané na área. O chute do alemão foi no lado de fora da rede.

Do outro lado, sem a bola, a equipe de Jürgen Klopp tentava fazer o mesmo: marcar no campo de ataque, e com muita intensidade. Aos cinco, roubada de bola, e chute forte de Roberto Firmino que terminou defendido por Claudio Bravo.  Era um pouco do que foi visto na última temporada: disputa intensa, e muito equilibrada, de duas equipes que cansavam os rivais pela intensidade.

Em um “mano a mano”, era bom ver quem se cansaria primeiro (física e mentalmente)…  Enquanto ambos corriam no mesmo ritmo, o duelo foi de muito equilíbrio, mas, tamanha a qualidade dos ataques, nem sempre as defesas conseguiam responder na mesma altura. Mohamed Salah teve boa chance de marcar ao receber bola de Firmino na frente, mas não acertou o alvo.

Quem acertou a meta, enfim, foi Sterling. Em jogada ensaiada, Zinchenko recebeu na canhota e mandou para David Silva, que deixou a conclusão para Sterling. A bola foi entre as pernas de Alisson, que não conseguiu evitar que ela morresse no fundo das redes.  Quem não celebrou o gol foi Sané. Especulado no Bayern, o ponta deixou o campo com lesão (aparentemente grave).

Gabriel Jesus entrou na partida.  Como era de se esperar, o jogo teve momentos menos intensos na primeira parte, mas se manteve emocionante. O Liverpool só não foi ao intervalo com um empate pela falta de pontaria de Salah.  Pressão vermelha e Bravo! Sterling teve enorme chance de abrir 2 a 0 logo na volta dos vestiários.

O ponta recebeu bola na cara do gol, mas acabou mandando bola na trave.  O Liverpool se abriu mais em busca do empate, e quase conseguiu o gol em tentativa de van Dijk na área. O holandês mandou bola no travessão que, em seguida, quicou na linha. Salah também acertou o poste no minuto seguinte.

Poderia ser um 3 a 2, 4 a 3, ou mesmo um empate em 2 a 2, 3 a 3, mas os times abusavam em perder gols. Sterling, aos 16, ficou cara a cara com Alisson novamente, mas, dessa vez, hesitou demais e acabou entregando a bola nas mãos do brasileiro.  Entre uma dezena de gols perdidos, os Reds, enfim, conseguiram o empate.

E com os zagueiros: van Dijk cruzou e Matip, de cabeça, mandou para dentro.  O time de Klopp esteve mais ligado na reta final da partida, e teve três grandes chances para virar, com Mané e Salah, mas ambos pararam em Bravo. O egípcio teve o último lance em seus pés, mas parou novamente no goleiro chileno e na sobra, de cabeça, viu Walker evitar a virada em cima da linha.

Se foi o grande nome durante o tempo normal, responsável por levar o duelo para os pênaltis, Bravo se agigantou também nas penalidades, pegando chute de Wijnaldum. Os Citizens acertaram todas as cobranças, a última de Gabriel Jesus, confirmando o título.

O Gol