APÓS FRITURA: dirigente de importante partido ‘afaga’ ego de Cícero que está chateado com Cássio e Ruy Carneiro

cicero aposSofrendo um verdadeiro processo de fritura, momento político desencadeado pelo senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que admitiu ter Wilson Santiago (PTB) como senador na sua chapa, e prestes a ser alijado do processo de reeleição, o senador Cícero Lucena (PSDB) recebeu mais um afago de um adversário histórico: o ex-governador e presidente do PMDB paraibano Zé Maranhão.

Se mostrando solidário ao amigo, Maranhão admitiu durante entrevista nesta segunda (14) que irá procurar Lucena para conversar sobre política:

“Ele é um grande companheiro, esteve comigo tendo inclusive participado da minha campanha e irei procura-lo no tempo certo”, explicou.

Maranhão que apóia a candidatura de Veneziano Vital (PMDB), revelou esperar um desfecho para o impasse do PSDB e deixou uma porta aberta: “Não sou oportunista, vou deixar que as coisas se esclareçam. É claro que vou falar com Cícero sobre política. Todos sabem que somos amigos e não temos a menor dificuldade em falar sobre isso. Já estive com ele em outras campanhas”, frisou.

MÁGOAS COM RUY: Depois de defenderem juntos a candidatura aogoverno do Estado do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), e vencerem a queda de braço com o vice governador Rômulo Gouveia (PSD), o senador Cícero Lucena (PSDB) e o deputado federal Ruy Carneiro, agora estão rota de colisão. Percebendo que sua candidatura está sendo rifada, já que existe visívelinteresse do PSDB de oferecer a vaga na majoritária ao ex-senador Wilson Santiago (PTB), Cícero cobrou uma postura do partido sobre as especulações. Visivelmente chateado, ele chegou a desafiar o deputado Ruy a revelar o “recado” que teria lhe enviado dias atrás.

Em tom de mágoa, o senador Cícero Lucena usou seu perfil do Twitter para dizer que não fala agora sobre essas especulações. No programa Rede Debate, da 98 FM, ele voltou a afirmar que estava esperando o anúncio oficial por parte do presidente estadual da legenda: “Espero o anúncio do presidente do partido. Me pronunciarei depois”, disse. Ele ainda disse que tem consciência de sua história na vida pública da Paraíba e dos serviços prestados ao PSDB.

No Twitter, Cícero não cita o nome do deputado federal Ruy Carneiro, referindo-se de forma fria apenas ao “presidente do partido”. No último final de semana, o senador Cícero Lucena não compareceu aos eventos promovidos pelo PSDB para divulgar, no Vale do Piancó e na região de Pombal, a pré-candidatura de Cássio Cunha Lima a governador.

A ausência de Cícero foi a primeira desde que o PSDB iniciou as visitas aos municípios (Patos, Guarabira, Mamanguape, Campina Grande, Conceição e Pombal), e ocorre depois de o senador ter externado seu descontentamento por estar sendo ‘rifado’ por Cássio.

Ao tomar conhecimento da postagem de Cícero Lucena, o deputado federal Ruy Carneiro, procurou logo minimizar a crise interna do partido e preferiu não polemizar com o senador tucano. Segundo ele, a composição da chapa partidária será decidida pela Executiva Nacional, pelo candidato a governador (o senador Cássio Cunha Lima) e pela direção estadual.O deputado federal disse ainda que prefere conversar com o próprio Cícero para não se precipitar. “O partido deve ser ouvido nacionalmente e aqui, estadualmente. As conversas estão conversando agora. Até depois da Semana Santa teremos uma definição desse formato”, disse.

Repetindo um discurso do senador Cássio Cunha Lima, Ruy disse que é legítimo que ele queira pleitear aparticipação na chapa majoritária. “Temos ainda 60 dias”, estipulou.

Henrique Lima 

PB Agora