Após Maranhão sinalizar rompimento com Cartaxo, deputado diz que prefeito caiu em uma armadilha do PMDB

Após as recentes declarações do senador e presidente do PMDB na Paraíba, José Maranhão, sobre aguardar a reciprocidade e receber o apoio do prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PSD) à sua candidatura ao governo em 2018, o deputado Anísio Maia (PT) comentou, na manhã desta terça-feira (10), o cenário político que vem se estabelecendo para o próximo pleito. Para o petista, seu ex-companheiro de partido caiu em uma armadilha do peemedebista.

“Acho que Cartaxo caiu em uma armadilha, ele não tem como sair da prefeitura com Manoel Junior na porta, é praticamente impossível. E Maranhão sendo candidato, pior ainda. Então o prefeito Luciano Cartaxo caiu em uma armadilha”, analisou Anísio Maia, rechaçando que possa sinalizar uma ruptura na frente das oposições, mas mostra que Maranhão quer ser o candidato da oposição.

Ainda conforme o petista, o senador não tem perfil de quem fica de fora de nenhum pleito eleitoral e representa um costume político antigo do país. Para Anísio, José Maranhão “adora eleição, ele não pode perder uma” e não costuma abrir espaços para disputas. “É aquela política do ‘chefe é um chefe eterno’. Infelizmente isso é um retrato da política do Brasil e da Paraíba”, disse.

Questionado caso José Maranhão receba apoio do governador Ricardo Coutinho (PSB), atual base de Anísio, o deputado foi incisivo. “Estou fora. Não voto em golpista, já disse. A possibilidade de Anísio Maia do PT votar em golpista é zero”, disparou.

Blog do Gordinho