Após marcar eleições, Nosman realiza evento com Rosilene Gomes

Após marcar eleições, Nosman realiza evento com Rosilene Gomes

Após um ano repleto de escândalos e incertezas, a Federação Paraibana de Futebol (FPF), por meio de seu atual presidente, Nosman Barreiro, convocou uma assembleia geral para eleger o próximo presidente. Em meio às primeiras pré-candidaturas postas, um apoio tem sido fundamental para o pleito, trata-se da ex-presidente da entidade, Rosilene Gomes, que passou 25 anos no cargo e saiu em 2014, após uma decisão judicial.

O atual presidente, e pré-candidato à reeleição, Nosman Barreiro, realizou na tarde desta quarta-feira (1º), um encontro com alguns clubes amadores da Paraíba, com a presença de Rosilene Gomes. À TV Correio, ele negou que o encontro tivesse cunho político, mas, ao convocar a assembleia e, logo em seguida, realizar tal evento, a presença da ex-presidente gerou uma repercussão negativa para as outras candidaturas postas.

Oposição

Para Eduardo Araújo, ex-diretor da FPF, na gestão de Amadeu Rodrigues, e pré-candidato à presidência da entidade, a eleição, que está marcada para o próximo dia 1º de setembro, sequer acontecerá. Ele explica que não acredita que Nosman permaneça no cargo até a data. “Não acredito que Nosman dure muito mais na FPF e, portanto, não deve haver essa eleição no dia primeiro de setembro”, disse.

O estatuto da FPF prevê que as eleições aconteçam entre os dias primeiro de setembro e primeiro de novembro, portanto não houve uma “manobra” feita por Nosman. Porém, perguntado se a data prejudicaria outras chapas e, consecutivamente, beneficiaria Nosman, Eduardo Araújo afirmou que “não há problema”.

“O nosso bloco é muito unido. As eleições podem acontecer dia 01/09, 01/10, 01/11. Não muda nada. O futebol paraibano não aceita mais o grupo de Rosilene Gomes”, afirmou.

Perguntado sobre a sua ligação com o ex-presidente da FPF, Amadeu Rodrigues, e se a sua candidatura representa a gestão dele, Eduardo negou, afirmando ser independente. “É uma candidatura independente. Quem quiser apoiar porquê gosta do nosso projeto, ótimo. Mas temos um bloco de clubes e um projeto próprio”, completou.

2014

Nas últimas eleições da FPF, em 2014, o apoio da ex-presidente Rosilene Gomes foi fundamental para a eleição de Amadeu Rodrigues e seu vice, Nosman Barreiro. Eles foram eleitos com o apoio dela, que apesar de ter deixado a entidade, nunca ficou distante de verdade.

Portal Correio