Após oito jogos, CSA volta a vencer no Brasileirão e afunda Fluminense no Maracanã

Após oito jogos, CSA volta a vencer no Brasileirão e afunda Fluminense no Maracanã

O que muitos não imaginavam, aconteceu. Na tarde deste domingo, no Maracanã, o Fluminense recebeu o CSA, buscando se afastar da zona de rebaixamento. Porém, com a bola rolando, tudo foi diferente. Em jogo tecnicamente abaixo do esperado, o Tricolor carioca não conseguiu marcar e viu Jonatan Gómez balançar as redes e garantir a vitória para os alagoanos após oito rodadas no Brasileirão.

Com o gol, após seis jogos sem marcar, e o triunfo, o Azulão do Mutange quebra um jejum de oito partidas sem vitória e chega a 11 pontos, figurando na 18ª posição. Em crise e um posto acima está o Fluminense que segue com 12 pontos, mas agora na 17ª posição, abrindo a zona da degola. Flu domina, mas não fura bloqueio alagoano Como era de se esperar, o Fluminense começou foi com tudo para cima do CSA nos primeiros minutos de partida. Logo aos dois minutos,

Caio Henrique fez jogada pela esquerda e tocou para o meio, Ganso deixou passar e Allan tentou arremate colocado, mas mandou para fora. Instantes depois, foi a vez de João Pedro iniciar jogada pela direita e cruzar para Yony González, que chegou dividindo com Allan Costa e finalizou rasteiro, pela linha de fundo. Do outro lado, a estratégia do CSA de Argel Fucks estava bem desenhada. Marcação forte à espera de espaços para acionar o velocista Maranhão em contra-ataque.

A chance surgiu. Após erro no recuo de Marcos Paulo, Alecsandro dominou, avançou para área tricolor e bateu cruzado. Muriel, em dois tempos, fez a defesa. Se Maranhão foi a válvula de escape alagoana na primeira etapa, o colombiano Yony González foi o mais acionado do lado carioca. Depois grande passe de Paulo Henrique Ganso, o ‘Speedy’ invadiu a área e parou em grande defesa de Jordi. Da metade para o fim do primeiro tempo, González e Jordi travaram uma verdadeira batalha.

Foram três chances consecutivas, onde o arqueiro do Azulão do Mutange levou a melhor sobre o gringo tricolor. O mesmo aconteceu com Allan e Daniel, que tiveram chances, mas desperdiçaram. Quem não faz… O segundo tempo, assim como o primeiro, foi todo do Fluminense. Já aos quatro minutos, após bela triangulação entre Ganso, Daniel e Yony, o colombiano, mesmo caindo, finalizou para boa defesa, em dois tempos, de Jordi.

Com a obrigação da vitória, Fernando Diniz passou a fazer modificações em sua equipe. O comandante tricolor mandou a campo Wellington Nem e o jovem Brenner, que, em sua primeira participação na partida, recebeu cruzamento de Marcos Paulo e cabeceou no travessão. O Tricolor das Laranjeiras seguiu em cima e continuou acumulando oportunidades.

Paulo Henrique Ganso, Wellington Nem e Allan foram alguns dos nomes que apareceram com chances de finalização… e nada aconteceu. Até que aos 33, o Azulão fez o que o Flu não fez em toda partida. Em rápido contra-ataque, Ricardo Bueno iniciou jogada pelo lado esquerdo. O centroavante cruzou na área, e Jean Cléber ajeitou bonito para Jonatan Gomez, que finalizou rasteiro, no canto, sem chances para o goleiro Muriel. Gol do CSA, após seis partidas em branco no Brasileirão.

Nos minutos finais, sob protestos do torcedor, o time comandado, até o momento, por Fernando Diniz não encontrou forças para empatar a partida. Fim de papo e vitória do CSA no Maracanã.

O Gol