Após quatro meses, Berg Lima quebra o silêncio e diz que foi vítima de armação

O prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima, após quatro meses de silêncio, quebrou o silêncio e falou oficialmente através de carta aberta a população de Bayeux.

Berg disse que foi vítima de uma armação motivada pela ambição do poder. O documento foi escrito a mão, justamente na semana que vazou vídeo comprometendo o atual prefeito da cidade, Luiz Antônio.

Berg está preso desde o começo de junho por supostamente ter subornado empresários da cidade.

Leia o documento:

CARTA AO POVO DE BAYEUX

Meus amigos e amigas da minha amada Bayeux.

Venho por meio desta carta, com muita tristeza no coração, falar e expressar meu atual sentimento.

Aproximadamente 4 meses fui vítima de uma terrível e cruel armação. Trama está, que foi noticiada e vista por todos.

Durante todo esse tempo permaneci calado e amordaçado, pois não me foi dado o direito de defesa, por isso, decidi então escrever esta carta para que todos tenham conhecimento.

Foi me tirado tudo, a liberdade, o convívio com minha família, meus amigos e com toda população.

Me tiraram também temporariamente o cargo que conquistamos legitimamente com muita luta.

Sabíamos do desafio que iríamos enfrentar, mas jamais imaginaria que o poder gerasse tanta ambição, ao ponto do escolhido para comigo governar, tramasse e executasse tamanho golpe contra mim e todos os Bayeuxenses.

Hoje me entristece ver o povo da nossa cidade sofrer com a dor da politicagem e das perseguições impostas por um grupo político cruel que coloca em tudo o interesse pessoal acima do coletivo.

Encontro-me recluso, por uma injustiça, e até agora nada conseguiram provar.

Estou preso por pura politicagem de pessoas que querem o poder a todos custo.

Minha querida Bayeux, despeço-me usando estas linhas já que não fui autorizado a gravar qualquer mensagem para expressar meu sentimento.

Na certeza que estas palavras chegarão ao meu povo trabalhador e solidário que assim como eu sonha com uma cidade melhor e livre da politicagem empreguinada há anos.

Quero também dizer a cada cidadão que ler esta carta que a justiça de Deus e a dos homens será feita e ocuparemos novamente o lugar onde mais de 33 mil Bayeuxenses confiarem os destinos de todos e da nossa cidade pelos próximos anos.

Peço oração a todos, pois não está sendo fácil enfrentar tudo isso sem ao menos ter o direito de expressar o meu lamento e a verdade dos fatos.

Com muita esperança e fé em Deus agradeço e conto com a solidariedade de todos nessa luta.

Atenciosamente,

Berg Lima

Prefeito eleito legitimamente pelo povo de Bayeux