Após repercussão negativa, prefeito Panta prorroga prazo de mais dois anos ao ‘Cremosinn’ de Santa Rita

Após repercussão negativa na mídia que o prefeito de Santa Rita-PB, Emerson Panta (PSDB), embargou o prazo de permanência da empresa Cremosinn (produto sorvete) no município, o prefeito voltou atrás e encaminhou um novo projeto de Lei para à Câmara de Santa Rita concedendo um novo prazo prorrogando por mais dois anos para a empresa realizar a construção de sua nova sede e doação do terreno, que se encontra instalada a vários anos gera emprego para 300 famílias e gera renda para o município que será mantido o empreendimento.

De acordo como se ventilou na mídia foi confirmado também pelos próprios funcionários da prefeitura que empresa de Tintas Rais sofreu embargo por parte da gestão além uma empresa de condomínio implantada na BR-230 e outras mais que teve a autorização da gestão passada  alem de que se comenta nos bastidores em toda a cidade que atual gestão está perseguindo as empresa devido as questões de aliados políticos no município.

O que tem chamado atenção da população em relação ao prefeito de Santa Rita é que antes dele assumir o comando da prefeitura sua metodologia de planejamento de trabalho era uma e hoje adotou uma postura totalmente diferente em especial aos servidores de tem comido o pão que o Diabo amassou com a perseguição, redução de salários e reajustes, congelamento de gratificações e que o pior está por vi ainda, o projeto de Lei 064/2017, que institui o novo código tributário e ainda viabilizou estudo para vender a CAGEPA, que esta semana os servidores adquiriram um novo modelo inovador de reivindicar contra o prefeito Panta, com assembleia itinerante nos bairros que é uma prerrogativa do poder legislativo que acontece em Santa Rita diferente de todo Brasil.

O que é de se lamentar também no município é que o prefeito Panta segundo o TCE-PB divulgou no mês de setembro a impossibilidade da capacidade de 96% de comprometimento de investimentos e que nesta sexta-feira (20) o Tribunal de Contas voltou alertar várias prefeituras inclusive a de Santa Rita, e que a de Bayeux exonerou 1.946 servidores entre comissionados e contratados. Até a LOA da  prefeitura de Santa Rita que foi enviada para Câmara de Santa Rita foi devolvida pelos parlamentares que segundo alguns vereadores para consertar os erros que o secretário de planejamento que foi importado de Minas Gerias rever, que caso contrário, vereadores iriam optar em votar pela desaprovação do orçamento para 2018.

Lamartine do Vale