Após rompimento ‘branco’ de Cássio, Hervázio vê incógnita em composição de forças na ALPB - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Após rompimento ‘branco’ de Cássio, Hervázio vê incógnita em composição de forças na ALPB

hervásio assembleiaO líder do governo na Assembleia Legislativa (ALPB), deputado Hervázio Bezerra (PSB), considerou como uma incógnita a bancada da situação, após o rompimento ‘branco’ feito pelo PSDB com o PSB. “Hoje está meio parecido como quando eu cheguei à Assembléia. Não dá para dizer qual o tamanho da bancada”, pontuou o deputado.

Todavia, segundo o líder, pelo contato e pela convivência dos colegas dá para dizer qual a tendência. “Mas eu não vou usurpar a prerrogativa de um colega de ele se posicionar se ele fica na base ou sai. Isso acontece em função das matérias polêmicas que ainda não tivemos na Assembléia”, considera o líder.

 Para Hervázio, mesmo que o Governo tenha minoria na Assembléia, isso não iria acabar com a capacidade de diálogo para convencer os deputados.

Barganha – No entender do líder da Oposição, Anísio Maia (PT), ainda não dá para dizer se a oposição ganha com o rompimento entre Cássio Cunha Lima (PSDB) e Ricardo Coutinho (PSB). “Isso nós precisamos ver. A Casa está ainda em processo de arrumação. Mas ninguém pode desprezar o poder de barganha de uma caneta. Estou dizendo que tem deputado que adora uma caneta bem azeitada e com muita tinta. O poder de barganha e o poder de pressão e os deputados adoram uma nomeação.

A acusação de barganha do governo foi rebatida pelo líder Hervázio Bezerra que lembrou que Anísio também tem pessoas de sua confiança nomeados na administração petista de João Pessoa. “O deputado Anísio disse que existia a força da caneta e que os deputados adoravam nomeações. Vossa excelência não excluiu ninguém, inclusive ele mesmo. O deputado tem indicações (na PMJP) perfeitamente justas porque contribuiu com o a eleição de Luciano Cartaxo. Não dá para estabelecer esse debate. Caneta existe, a caneta do governo, da Assembléia e das Prefeituras de um modo geral em todo o estado”, alertou.

Paulo Dantas