Argentina vence e fará final contra Espanha no Mundial

Após 17 anos da última participação em uma final de Mundial, sem Ginóbili, Andrés Nocioni, Carlos Delfino e com Luis Scola no alto de seus 39 anos, era difícil de imaginar a Argentina com uma campanha como a atual na Copa do Mundo de Basquete, disputada na China. O ex-pivô do Houston Rockets começou mostrando desde o início da competição que a idade é apenas um número. Na manhã desta sexta-feira (13), ele foi o principal destaque de uma Argentina que venceu a França por 80×66 e se classificou para a decisão.

A verdade é que a Argentina é sinônimo de organização e preparo. Com exceção de Scola, todos os outros jogadores possuem menos de 30 anos. Além disso, nenhum jogador da equipe atua na NBA, o que torna o feito ainda maior.

Além de Scola, o armador do Real Madrid, Facundo Campazzo (28 anos), vendo sendo um dos principais jogadores da equipe. O armador mais uma vez foi destaque na vitória contra a França e empilhou bolas de três pontos, com assistência fantásticas.

Cestinha da França no Mundial, Evan Fournier foi bastante marcado e se complicou com muitas faltas cometidas. Rudy Gobert, melhor defensor da última temporada da NBA, foi completamente anulado pela defesa argentina e saiu de quadra com apenas três pontos. O curioso foi ver o pivô do Utah Jazz não marcar Scola, mesmo com o argentino dando “baile” na defesa francesa.

Agora fica a expectativa para o duelo Luis Scola x Marc Gasol. O pivô do Toronto Raptors marcou 33 pontos contra a Austrália e foi fundamental para a classificação espanhola. A final entre Argentina e Espanha será neste domingo (15), às 9h, com transmissão ao vivo do Sportv2.

Folhapress