ARROCHO: prefeito de cidade sertaneja reduz salário de R$12 mil para R$10 mil por conta da crise

ARROCHO: prefeito de cidade sertaneja reduz salário de R$12 mil para R$10 mil por conta da crise

prefeito arroxoEm face do arrocho financeiro mais um prefeito terá que cortar na própria carne e anunciou medidas para não inviabilizar a gestão do município.

Após os prefeitos de Santa Luzia, Campina Grande, Solanea, o prefeito do município de Mato Grosso Raellyson Rodrigo (DEM), em meio à crise financeira que todos os municípios enfrentam, principalmente com a redução do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), resolveu reduzir seu próprio vencimento, a do vice-prefeito e secretários municipais. O relato foi feito ao PB Agora pelo jornalista Clinton Medeiros que acompanha política sertaneja.

A redução dará uma economia aos cofres públicos de Mato Grosso PB de quase R$ 100 mil reais por mês e será emergencial durando pelo menos três meses. No vencimento do prefeito haverá redução de 2 mil reais, passando dos atuais 12 mil para 10, já do vice-prefeito sairá de 6 mil para 5, e dos secretários de 2.500 mil , para 2.000 mil.

PB Agora