Assédio de dirigentes de partidos poderá levar Adriano Galdino a fortalecer uma nova sigla partidária na PB

Assédio de dirigentes de partidos poderá levar Adriano Galdino a fortalecer uma nova sigla partidária na PB

Pelo menos três presidentes de partidos na Paraíba estão dispostos a abrir mão do comando de suas legendas para conquistar o ‘passe’ do presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Adriano Galdino (PSB). A informação foi confirmada pelo próprio socialista, que disse que recebeu a proposta dos próprios dirigentes.

Galdino disse que recebeu o convite do presidente do PTB, através de Wilson Santiago; do Avante, pelo deputado Genival Matias; e do PRB, que está sob às rédeas da família Motta, de Patos.

A cobiça das legendas pela filiação do presidente aumentou depois da crise interna desencadeada no PSB paraibano. Galdino, inclusive, chegou a dizer que poderia deixar o partido caso essa fosse a vontade da executiva.

A saída do PSB, no entanto, não seria para agora, mas apenas para 2022 com a abertura da janela partidária.

Galdino trabalha para ser candidato em 2022 a um cargo de deputado federal, mas não descarta a disputa de vaga no Senado ou para o governo do Estado.

O socialista tenta seguir o mesmo caminho do hoje deputado federal Gervásio Maia, que após ser presidente da Casa conseguiu conquistar o posto de deputado federal mais votado da Paraíba.

Sobre a possibilidade de mudar de legenda, Galdino tergiversa, diz que pode ser que sim, como também pode ser que não.