Assembleia realiza sessão especial em homenagem aos 42 anos da APLJ

Assembleia realiza sessão especial em homenagem aos 42 anos da APLJ

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, nesta sexta-feira (30), sessão especial para homenagear os 42 anos de fundação da Academia Paraibana de Letras Jurídicas (APLJ). A solenidade aconteceu no Plenário Deputado José Mariz e foi proposto pelo deputado licenciado João Gonçalves, que atualmente está comandando a secretaria estadual de Articulação Política. Escritores, advogados, estudiosos e autoridades políticas estiveram presentes.

“O papel da academia é buscar o resgate da memória jurídica, buscando conscientizar à comunidade de que a cultura jurídica pode ser absolvida de maneira simples, cautelosa e não distante do povo. Por isso, nada mais justo do que o reconhecimento da Assembleia Legislativa em homenagear esse segmento da sociedade . É uma homenagem justa para todos esses ilustres membros”, ressaltou João Gonçalves.

A sessão foi presidida pelo deputado João Bosco, que parabenizou a APLJ pelos 42 anos de existência. “É um momento importante para a Casa promover essa homenagem. É o reconhecimento do povo da Paraíba aos seus membros, que tanto contribuem com a intelectualidade da população. É um motivo de orgulho para todos nós parlamentares e funcionários envolvidos nessa ação”, disse o parlamentar.

A Academia Paraibana de Letras Jurídicas é a terceira mais antiga do país. O presidente da APLJ, Ricardo Bezerra, agradeceu a homenagem do Poder Legislativo. “A importância dessa solenidade é a gente perceber que o Poder Público, através da Assembleia Legislativa, reconhece de utilidade pública a Academia Paraibana de Letras Jurídicas, que já tem 42 anos de existência – fundada pelo imortal Afonso Pereira. O Direito sem a Justiça seria uma mera técnica de dominação”, disse o presidente.

Ricardo Bezerra destacou a importância de Afonso Pereira para a ALPJ e afirmou que todo paraibano deve conhecer um pouco melhor sobre a herança jurídica do fundador da Academia. “Ele sempre teve boas ideias e, acima de tudo, soube como aplicá-las, visando o desenvolvimento não somente jurídico, mas financeiro, cultural e social de seus compatriotas”, afirmou o jurista.

O vice-presidente nacional e representante da entidade, Aristoteles Atheniense, um dos homenageados com a medalha Jus Romanun (Direito Romano), afirmou que a Paraíba é muito generosa com ele. “Nós, mineiros, sempre estivemos identificados com a Paraíba, politicamente e historicamente. Isso nos traz realmente muita satisfação. Todas as vezes que eu venho aqui, eu me reencontro com o passado desse Estado glorioso, na pessoa, sobretudo de Epitácio Pessoa e de outras figuras que marcaram a vida política do Brasil”, elogiou.

Ascom ALPB