Ataque de talibãs no Paquistão deixa pelo menos 21 mortos

atque no paquistãoMédicos atendem feridos em ataque contra universidade Bacha Khan,
Pelo menos 21 pessoas morreram nesta quarta-feira (20) em um ataque que ocorreu na universidade de Bacha Khan, na província do Peshawar, situada no noroeste do Paquistão. De acordo com o chefe da polícia regional, Saeed Wazir, pelo menos 30 pessoas ficaram feridas.

O ataque foi reivindicado pelos talibãs e é uma represália ao governo e à ofensiva do exército, conhecida como operação Zarb-e-Azb, principalmente nas áreas tribais, situadas perto da fronteira com o Afeganistão. Entre os feridos estão estudantes, funcionários e policiais. Pelo menos dez pessoas participaram da ação. Quatro extremistas morreram.

De acordo com depoimentos de estudantes que estavam no local no momento do ataque, no início da manhã, os talibãs saíram atirando no prédio aleatoriamente. Duas fortes explosões foram ouvidas. As redes de TV locais mostraram imagens dos jovens fugindo do local, e as estradas da cidade de Charsadda bloqueadas com a chegada das forças de segurança.

Os feridos foram levados para o hospital do distrito e o da província de Peshawar, segundo o Ministério da Informação. De acordo com o vice-reitor da universidade, Fazal Raheem Marwat, a universidade não vinha sendo alvo de ameaças, mas a segurança havia sido reforçada.

Logo depois do ataque, helicópteros e tanques do exército chegaram ao local para combater os extremistas. A universidade foi fechada, depois do fim da operação, às 10h. Vários estudantes homenagearam o heroísmo de um jovem professor, Syed Hamid Hussain, que tentou conter os talibãs se colocando na frente de seus estudantes, antes de ser assassinado.

Atentado no ano passado deixou centenas de mortos

Em 16 de dezembro do ano passado, uma escola no Peshawar foi palco de um ataque que deixou mais de 150 mortos, a maioria estudantes. Um grupo de nove talibãs entrou na escola pública das forças armadas, entrando em cada classe durante horas. O ataque traumatizou o país, que lançou uma campanha contra o extremismo no Paquistão.

Noticiário Internacional Francês