Ataque mata jornalista na véspera das eleições presidenciais no Afeganistão

mortejornalistaA agência americana de notícias Associated Press (AP), confirmou nesta sexta-feira (4) que uma fotógrafa alemã morreu e uma repórter canadense ficou gravemente ferida, após um ataque no leste do Afeganistão. As duas jornalistas, que faziam reportagens sobre as eleições presidenciais do Afeganistão, foram alvos de tiros disparados por um policial.

“Anja Niedringhaus, de 48 anos, uma fotógrafa alemã conhecida internacionalmente, morreu na hora, de acordo com um jornalista freelancer que trabalha para o serviço de vídeo da Associated Press que testemunhou o ataque”, afirmou a agência em um comunicado publicado em Cabul.

As duas jornalistas foram alvos de um ataque atribuído a um homem vestido de policial na província de Khost. A província fica na fronteira com zonas tribais paquistanesas, reduto dos insurgentes talibãs.O ministério do Interior condenou com veemência o ataque cometido por um policial e anunciou a abertura de um inquérito.

Este é o segundo atentado visando jornalistas ocidentais no Afeganistão, após o assassinato de Nils Horner, um jornalista anglo-sueco, morto no dia 11 de março, nas ruas de Cabul.

O ataque desta sexta-feira acontece às vésperas das eleições presidenciais. Oito candidatos disputam a sucessão do atual presidente, Ahmid Karzai.
RFI