Atentado do Estado Islâmico mata ao menos 66 em Bagdá

atentado a abgdáIraquianos olham para os danos causados por um ataque com carro-bomba em Sadr City, uma área xiita ao norte da capital Bagdá 

Um carro-bomba carregado de explosivos destruiu uma área comercial em um bairro predominantemente xiita de Bagdá, capital do Iraque, nesta quarta-feira. O atentado matou ao menos 66 pessoas e deixou 87 feridos, de acordo com informações de autoridades iraquianas ao jornal The New York Times. O ataque foi rapidamente reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI), em um comunicado na internet.

A explosão atingiu um mercado ao ar livre que estava lotado, localizado na área oriental de Bagdá, no bairro Sadr City. Segundo as autoridades, muitas pessoas ficaram feridas gravemente e o número de mortes ainda pode subir. Entre as vítimas, estariam pelo menos 14 mulheres e dez crianças.

 

Karim Salih, um marceneiro de 45 anos que estava no local, afirmou que a bomba estava em uma picape carregada com frutas e legumes que foi estacionada por um homem que desapareceu rapidamente entre a multidão.

O EI sofreu uma série de perdas territoriais no ano passado, após tropas iraquianas reconquistarem alguns espaços com o apoio de ataques aéreos americanos e forças paramilitares predominantemente sunitas. Porém, não foi possível conter ações do grupo extremista em áreas importantes da Bagdá. Segundo autoridades, os diversos ataques realizados no centro da cidade têm como objetivo desviar a atenção das recentes derrotas do EI no campo de batalha.

(Com Estadão Conteúdo)