Atlético chega a abrir 2 a 0, mas Juninho se redime de gol contra bizarro e Fortaleza empata

Atlético chega a abrir 2 a 0, mas Juninho se redime de gol contra bizarro e Fortaleza empata

O Atlético Mineiro chegou a abrir 2 a 0, contando com um gol contra bizarro de Juninho, mas o próprio meia, com o gol decisivo, ajudou o Fortaleza a buscar o empate em 2 a 2 no Horto.  O Galo segue na quarta colocação do Brasileiro, com 20 pontos, enquanto o Leão está em 14º, com 14.  O esquisito que ajuda o Galo O Atlético Mineiro teve uma ajudinha inusitada de Juninho em lance absolutamente bizarro no início da partida.

O meia foi tentar recuar bola para Felipe Alves, mas acabou encobrindo o goleiro e marcou um gol (ou seria golaço?) contra.  O lance desestabilizou a equipe de Rogério Ceni, que se perdeu e não demorou a levar o segundo. Com a ajuda do VAR, Edina Alves marcou pênalti de Roger Carvalho em Elias, e Cazares balançou a rede na cobrança.

Assim começou o jogo para o Fortaleza: dois gols difíceis de digerir e uma desvantagem complicadíssima de reverter. Ainda mais em BH… Mas o Leão foi valente e, ao menos, tentou.  Apesar de o Galo ter tido chances para marcar em contragolpes, chegando a acertar o poste, o Tricolor também teve bons momentos. Que poderiam ter sido melhores se Carlinhos não perde gol feito após defesa de Cleiton e bola no poste.

O céu e o inferno mudam de lugar O Fortaleza contava com Felipe Alves para seguir vivo na partida. Logo aos dois minutos, o goleiro fez três defesas em sequência para evitar o segundo gol dos locais.  O Atlético desperdiçava chance atrás de chance de definir o placar. Geuvânio teve oportunidade na cara do gol, e até tirou de Felipe Alves, mas errou o alvo na hora do chute.

Os gols perdidos foram castigados com juros e correção monetária. Primeiro Carlinhos recebeu cruzamento de Tinga e, de cabeça, descontou. Depois, Juninho se redimiu do gol contra bizarro que fez e empatou de pênalti.  Nem quando Alerrandro sofreu pênalti o quadro voltou a ficar favorável aos alvinegros, já que o próprio atacante acabou desperdiçando a cobrança, defendida por Felipe Alves.

O goleiro ainda teve de defender novamente, já que a árbitra mandou voltar a cobrança. Dessa vez, quem perdeu foi Luan. A tarde dos mineiros foi tão ruim no Horto que até Luan foi vaiado.O atacante ainda perdeu gol feito nos acréscimos. Não houve como evitar o empate…

O Gol