Atlético é dominado pelo Santos, perde confronto direto e cai para terceiro no Brasileiro

Atlético é dominado pelo Santos, perde confronto direto e cai para terceiro no Brasileiro

Três dias depois de vencer o duelo válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o Atlético voltou a enfrentar o Santos na Vila Belmiro, neste domingo, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Dessa vez, o resultado foi aquém do esperado. Dominado no primeiro tempo, o time alvinegro levou 2 a 0, com gols de Eduardo Sasha, de cabeça, e Jean Mota, em cobrança de pênalti marcada com consulta ao árbitro de vídeo. Na etapa complementar, Alerrandro entrou no lugar de Ricardo Oliveira e diminuiu para o Galo: 2 a 1. Só que aos 36min, a bela cobrança de falta de Carlos Sánchez garantiu ao Peixe a vitória no confronto direto pela vice-liderança da Série A:  3 a 1.
O Galo, que permanece com 15 pontos, porém agora na terceira colocação, tentará se recuperar na próxima quinta-feira, quando enfrentará o São Paulo, no Independência. A partida está marcada para 20h. Já o Santos, novo dono da segunda posição, soma 17 pontos, dois a menos que o primeiro colocado Palmeiras. Na quarta-feira, às 21h30, haverá clássico estadual contra o Corinthians, na Vila Belmiro. A nona rodada do Brasileiro será a última antes da paralisação da competição para a disputa da Copa América.
O jogo
O time que derrotou o Santos por 2 a 1 e avançou às quartas de final da Copa do Brasil foi mantido por Rodrigo Santana. Só que a atuação neste domingo ficou muito aquém do futebol de contra-ataques da última quinta. Destaque daquele jogo com dois gols, o atacante Chará pouco produziu no reencontro com o Peixe. Os outros três integrantes do quarteto ofensivo – Luan, Cazares e Ricardo Oliveira – também foram discretos.
O Santos, por sua vez, contou com a constante movimentação do venezuelano Yeferson Soteldo para criar suas principais jogadas. O baixinho de 1,60m incomodou bastante a marcação atleticana dando dribles curtos e conduzindo a bola em velocidade.
Somente nos 20 primeiros minutos, o time da casa finalizou nove vezes. Na melhor das tentativas, Marinho chutou forte de pé esquerdo, após tabelar com Victor Ferraz e Eduardo Sasha, e acertou a trave esquerdaO goleiro Victor apareceu bem aos 16min ao espalmar cobrança de falta em curva do meia Jean Mota.

<i>(Foto: Bruno Cantini/Atlético)</i>
Sem ser incomodado pelo Atlético, o Santos trocou passes com tranquilidade na etapa inicial e chegou a 65% de posse de bola. Diante de tamanha supremacia, os comandados de Jorge Sampaoli ocupavam a intermediária do campo defensivo do Galo e tinham, por muitas vezes, oportunidades em cobranças de falta. Numa dessas jogadas, aos 38min, Jean Mota levantou na grande área, e Eduardo Sasha desviou de cabeça para o gol: 1 a 0.
Pouco tempo depois, o Santos contou com a consulta do árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva ao VARpara ter a chance de marcar o segundo gol. Ao assistir às imagens, o juiz viu toque de mão do lateral-esquerdo Fábio Santos na bola cabeceada por Sasha. Pênalti confirmado e cartão amarelo para o camisa 6 do Atlético. Na cobrança, Jean Mota chutou rasteiro no canto direito e fez 2 a 0.
Apesar da má atuação da equipe, Rodrigo Santana preferiu não realizar alteração no intervalo. Na volta para o segundo tempo, o Santos quase fez o terceiro. Soteldo se livrou de dois marcadores e deixou Sasha livre na entrada da área. A conclusão do atacante passou perto da trave direita de Victor.
O Galo só foi assustar o Santos aos 13min. Sem balançar a rede há nove partidas, Ricardo Oliveira cabeceou no canto direito e obrigou Everson a se esticar para defender. Aos 22 minutos, o camisa 9 foi substituído por Alerrandro e deixou o campo se queixando com o técnico Rodrigo Santana. Do banco de reservas, ele viu o jovem de 19 anos receber assistência de Patric e diminuir o placar em chute cruzado: 2 a 1.
Quando se animava para tentar o empate, o Atlético tomou uma ducha de água fria. Aos 36min, o uruguaio Carlos Sánchez cobrou falta com perfeição no ângulo esquerdo e fez 3 a 1. O Santos ainda teve oportunidades para anotar o quarto com o próprio Sánchez, que perdeu gol dentro da pequena área, e também em tentativa de Soteldo, por cima da meta de Victor.
SANTOS 3X1 ATLÉTICO
SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar e Jorge; Diego Pituca e Jean Lucas; Marinho (Carlos Sánchez, aos 20min do 2ºT), Jean Mota (Felipe Jonathan, aos 37min do 2ºT) e Soteldo; Eduardo Sasha (Uribe, aos 39min do 2ºT)
Técnico: Jorge Sampaoli
ATLÉTICO
Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison (Nathan, aos 39min do 2ºT) e Elias; Luan, Cazares e Chará (Geuvânio, aos 12min do 2ºT); Ricardo Oliveira (Alerrandro, aos 22min do 2ºT)
Técnico: Rodrigo Santana
Gols: Eduardo Sasha, aos 38min, e Jean Mota, aos 49min do 1ºT; Carlos Sánchez, aos 36min do 2ºT (SAN); Alerrandro, aos 25min do 2ºT (ATL)
Cartões amarelos: Fábio Santos, aos 46min do 1ºT; Zé Welison, aos 34min do 2ºT (ATL)
Motivo: oitava rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Vila Belmiro, em Santos-SP
Data: domingo, 9 de junho de 2019
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Hélcio Araújo Neves (PA)
VAR: Rafael Traci (SC)

Público: 5.794

Renda: R$ 199.730,00

SuperEsportes