Atlético-MG marca no fim com Patric, e vence o Fluminense no Maracanã

galo vence flu‘Aposta’ de Levir Culpi no ataque, Patric justificou a substituição com o gol que garantiu a vitória do Galo (Foto: Marcelo Cortes/ Fotoarena)

A maioria dos torcedores atleticanos, provavelmente, não concordou quando Levir Culpi, na metade final do segundo tempo, apostou, mais uma vez, em Patric como atacante do Galo. Mas foi exatamente o lateral que marcou o gol da vitória do time alvinegro por 2 a 1, diante do Fluminense, neste domingo, no Maracanã.

O triunfo fora de casa mantém o Galo quatro pontos atrás do líder Corinthians, que também venceu na rodada. Já o Fluminense sai do G4 e pode, ao final da rodada, cair para a sétima posição do Campeonato Brasileiro.

 

O Jogo – Mesmo jogando fora de casa, o Atlético-MG começou a partida com mais posse de bola que o Fluminense. Com seis minutos, Leandro Donizete cruzou para Pratto cabecear por cima do gol. Cinco minutos depois, Thiago Ribeiro experimentou de fora da área. A bola ia no cantinho, mas Diego Cavalieri espalmou para escanteio.

Com 17 minutos, o Fluminense chegou ao ataque pela primeira vez e com muito perigo. Edson lançou Gustavo Scarpa que cruzou na cabeça de Wellington Paulista. O atacante, sozinho, cabeceou para fora e perdeu chance clara de gol.

Se Wellington Paulista cabeceou para fora, cinco minutos depois, Giovanni Augusto foi fatal. Pratto conduziu a bola pelo meio e rolou para Luan mandar para área. Giovanni Augusto se antecipou a Gum e mandou no canto, abrindo o placar no Maracanã.

Tranquilo na partida, o Atlético-MG seguia controlando a posse de bola, se aproveitando da atuação fraca do Fluminense. Impaciente, a torcida tricolor começou a vaiar a equipe, aos 36 minutos, quando o time errava passes no campo de ataque.

Com 38 minutos, Giovanni Augusto cobrou falta, mas a bola passou ao lado da meta tricolor. Quatro minutos depois, o Galo saiu jogando errando, e a bola sobrou para Wellington Paulista puxa o contra-ataque. O centroavante rolou para o volante Jean, que, dentro da área, acabou chutando por cima.

O Fluminense voltou com outra cara no segundo tempo e empatou logo no primeiro minuto. Gum fez lançamento preciso para Wellington Paulista completar para as redes. No lance seguinte, Jean chutou de fora da área para a defesa segura de Victor.

Com 13 minutos, Giovanni Augusto exigiu boa defesa de Cavalieri em cobrança de falta. Nove minutos depois, Dátolo cobrou escanteio e, dentro da pequena área, Leonardo Silva testou forte, por cima do gol.

Apenas aos 36 minutos, o Fluminense voltou a finalizar. Após cobrança de falta, a bola sobrou para Jean, na entrada área, finalizar muito mal.

O Galo fez o segundo aos 38 minutos. Em bela tabela pelo lado direito, Patric recebeu de Marcos Rocha e se jogou de carrinho para dar a vantagem ao Atlético-MG. Cinco minutos depois, Giovanni Augusto ficou cara a cara com Cavalieri, mas o goleiro levou a melhor no duelo.

Com 44 minutos, Patric quase fez o seu segundo gol, ao chutar de fora área. A bola passou ao lado do gol adversário. Nos acréscimos, Victor saiu em falso, e Magno Alves mandou a bola no travessão. No rebote, o goleiro se recuperou e agarrou a bola.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1 X 2 ATLÉTICO-MG

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 30 de agosto de 2015, domingo

Hora: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (FIFA-BA) e Kleber Lucio Gil (FIFA-SC)

Cartões Amarelos: Marlon, Wellington Paulista e Cícero (Fluminense); Lucas Pratto, Luan e Rafael Carioca (Atlético-MG)

Gols: Fluminense: Wellington Paulista com 1 minuto do segundo tempo

Atlético-MG: Giovanni Augusto aos 22 minutos do primeiro tempo; Patric aos 38 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Renato (Vinícius), Gum, Marlon e Victor Oliveira (Gerson); Edson, Jean, Cícero, Gustavo Scarpa e Ronaldinho Gaúcho (Magno Alves); Wellington Paulista

Técnico: Enderson Moreira

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha; Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Luan (Patric) e Giovanni Augusto; Thiago Ribeiro (Dátolo) e Pratto

Técnico: Levir Culpi