João Pessoa 19/12/2018

Início » Destaque » Atlético Paranaense arruma empate no último minuto e aumenta desespero vascaíno

Atlético Paranaense arruma empate no último minuto e aumenta desespero vascaíno

Um gol de pênalti de Thiago Galhardo não bastou para o Vasco, que viu o Atlético Paranaense empatar no último minuto para aumentar o drama em São Januário.

O resultado foi terrível para o Cruz-Maltino, que pode entrar na zona de rebaixamento no decorrer da rodada. O Furacão subiu momentaneamente para sexto.

Vasco começa bem, mas vê rival crescer

Diferente no que vinha acontecendo nas últimas partidas, o Vasco se mostrou um time consciente em campo. Procurou colocar a bola no chão para envolver o adversário.

Sem Maxi, Andrés Ríos era a referência, com Kelvin e Rildo pelos flancos. Curiosamente, foi de Kelvin, pelo centro, a primeira grande chance. Rildo cruzou na medida para o ponta, sem jeito algum para cabeçadas, mandar na mão do goleiro.

O Atlético Paranaense tentava subir a marcação, mas não conseguia ter grande intensidade. A sequência dura de jogos podia pesar, mas a mudança de postura do time jogando fora de casa continuava atrapalhando.

Ainda antes dos 20 minutos, o outro ponta vascaíno, Rildo, saiu na cara do gol. Thiago Galhardo tabelou com Ríos e enfiou bela bola para Rildo, que perdeu gol cara a cara com Santos.

O Furacão só foi começar a acordar depois dos 25 minutos. Primeiro, Lucho González enfiou linda bola para Marcelo Cirino, que perdeu o gol. Depois, Wellington arriscou de fora e parou em bela defesa de Fernando Miguel.

Pênalti não garante três pontos

Pablo quase desequilibrou em favor dos paranaenses no início do segundo tempo. Em belo giro na área, o atacante mandou bola na trave de Fernando Miguel.

O duelo se apresentava um tanto quanto imprevisível, com chances dos dois lados. Léo Pereira parou em Fernando Miguel de um lado e Andrey e Kelvin foram freados por Santos do outro.

O desequilíbrio acabou acontecendo quando Pablo encontrou Andrés Ríos na área e acabou derrubando o atacante vascaíno: pênalti. Thiago Galhardo abriu o placar na cobrança.

Os cariocas se afobaram um pouco na hora de tentar manter o placar. A pressão rubro-negra aumentou nos acréscimos, quando todo mundo foi ao ataque. No último minuto, no último lance da partida, Léo Pereira ficou com sobra de bola na área e enfureceu São Januário com o empate.

O Gol