João Pessoa 21/03/2019

Início » Esporte » Atlético vacila no Mineirão e perde para o Cerro Porteño na estreia da fase de grupos da Libertadores

Atlético vacila no Mineirão e perde para o Cerro Porteño na estreia da fase de grupos da Libertadores

Galo perdeu por 1 a 0 para o time paraguaio no Gigante da Pampulha

O Atlético estreou com derrota na fase de grupos da Copa Libertadores. O Alvinegro perdeu para o Cerro Porteño, do Paraguai, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. O gol da vitória dos paraguaios foi marcado por Diego Churín, em condição de impedimento, após indecisão entre o zagueiro Réver e o goleiro Victor.
O time alvinegro não conseguiu ter intensidade, como já aconteceu em jogos anteriores na temporada. A equipe atleticana teve dois gols anulados. Fora isso, foram poucas chances criadas. Já o Cerro, que praticamente não teve oportunidades, abriu o placar em um lance de sorte, já que a bola bateu no atacante da equipe paraguaia antes de ir para o gol.

O Atlético volta a campo pela Libertadores na próxima semana. Na terça-feira, às 21h30, o Galo visita o Nacional, no Uruguai. Antes, o Alvinegro encara o Patrocinense, sábado, às 16h30, no estádio Pedro Alves do Nascimento, em Patrocínio, pela 9ª rodada do Campeonato Mineiro.

O jogo
O técnico Levir Culpi resolveu manter a equipe alvinegra com três volantes: no lugar de José Welison, suspenso, entrou Jair. Chará, que começou a temporada no time titular, ficou no banco de reservas.
O jogo começou quente no Mineirão. Logo no primeiro lance, Elias recebeu na área e finalizou fraco. No lance seguinte, foi a vez do Cerro chegar com perigo em chute de Valdez. Aos 7’, o Galo balançou as redes, mas o gol foi anulado. Cazares cobrou falta lateral e a bola foi direto para o gol. Como o árbitro Mauro Vigliano, da Argentina, apitou tiro livre indireto, o lance foi invalidado corretamente.
O Atlético seguiu em cima em busca do primeiro gol. Cazares acertou a trave em chute de longe. O Cerro Porteño, aos poucos, conseguiu anular as principais jogadas de ataque do time mineiro. Com poucas opções ofensivas, a equipe de Levir Culpi não conseguiu se livrar da forte marcação dos paraguaios.
A partida só esquentou na reta final do primeiro tempo. Após erro de Jair e Adilson, Valdez finalizou por cima. Pelo lado do Galo, Cazares e Elias finalizaram por cima, e Luan parou no goleiro Carrizo.
O segundo tempo começou lento. O Atlético, com poucas peças ofensivas, teve dificuldades para ameaçar o Cerro Porteño. Os paraguaios, em raras aparições ofensivas, também não levava perigo.
Para fazer a equipe crescer em campo, Levir colocou Chará em campo no lugar de Elias. Logo depois da alteração, Cazares, em boa jogada, quase abriu o placar. Ricardo Oliveira, após cruzamento de Patric, perdeu chance clara.
Aos 31 minutos, o Cerro chegou ao gol da vitória no Mineirão. Ruíz cruzou e Churín aproveitou indecisão de Réver e Victor para marcar. O zagueiro não cortou a bola, enquanto o goleiro atleticano ficou no meio do caminho. A bola bateu no paraguaio e entrou: 1 a 0. O jogador do Cerro estava em posição irregular.
Em desvantagem, Levir colocou o meia Nathan em campo no lugar do volante Jair, contundido. Por sua vez, Adilson foi substituído por Vinicius. Mais ofensivo, o Galo tentou o empate no abafa. Mas não funcionou. Antes do apito final, Ricardo Oliveira teve um gol anulado por impedimento. Imagens de TV confirmaram o acerto na marcação do árbitro argentno.
SuperEsportes