Bancários das divisas com outros estados pensam em abandonar emprego, por falta de segurança - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Bancários das divisas com outros estados pensam em abandonar emprego, por falta de segurança

118373,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0Um efeito colateral do crime. Bancários que trabalham em agências de municípios que fazem divisas com outros Estados estão trocando o emprego, deixando a cidade e até, se for o caso, antecipando suas aposentadorias. O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcos Henriques, confirma essa tendência.

A questão é tão séria que virou pauta da negociação entre bancários e banqueiros. “Estamos colocando a discussão sobre segurança na nossa pauta de reivindicações”, disse Henriques, que coloca a maior parte da culpa pela insegurança no ambiente de trabalho aos bancos. “Eles investem apenas 5% dos seus lucros em segurança. Investem muito pouco em tecnologia”, queixa-se.

Marcos Henriques lembrou que algumas medidas foram adotadas em João Pessoa, mas por iniciativa do Legislativo. Como a lei que obriga que as agências coloquem biombos entre os caixas e os clientes à espera de atendimento. “Foi uma iniciativa relativamente simples, mas que rende bons resultados e está sendo copiado por agências de outros Estados”, observou.

Um das lutas do Sindicato dos Bancários é exigir a porta eletrônica, com detector de metais, em todas as agências. “Já fizemos algumas mobilizações e vamos continuar. Nós achamos que não é admissível que uma agência bancária funcione sem uma porta rotativa”, disse Henriques.
Ele acredita que se houvesse investimento em tecnologia haveria uma redução em ataques contra as agências bancárias. Uma ideia que está sendo implantada é a sala de controle, onde se monitora em tempo real todo o movimento dentro da agência bancária. Essa sala pode ter um telefone direto com as autoridades policiais. “Isso intimida uma ação criminosa dentro da agência, já que os bandidos saberiam que estavam sendo filmados e que os policiais seriam avisados em tempo real”, observou.

O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba traçou toda essa radiografia, em entrevista, nesta sexta-feira (07), durante entrevista no 27 Segundos, da RCTV (canal 27 da Net Digital).

Portal Correio