Bancários encerram greve - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Bancários encerram greve

Os bancários da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e bancos privados vão seguir a orientação do Comando Nacional de Greve e voltam ao trabalho na próxima segunda-feira. Já os bancários do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) rejeitaram a proposta e continuam em greve. A decisão foi tomada ontem à noite em assembleia geral extraordinária da categoria realizada na sede do Sindicato dos Bancários da Paraíba, em João Pessoa. Além da capital, o atendimento deverá ser normalizado nas agências da Região Metropolitana, além do Cariri paraibano e Curimataú, com exceção do BNB. Em Campina Grande e agências vinculadas ao sindicato do município, a decisão será tomada ainda na próxima semana quando haverá a assembleia da categoria.

Os bancários vinculados ao Sindicato dos Bancários da Paraíba aceitaram a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na madrugada de ontem, em São Paulo. A categoria aceitou a proposta que garante aumento real de salário pelo décimo ano consecutivo, valorização do piso e novas conquistas econômicas e sociais.

A proposta da Fenaban foi de reajuste salarial de 8,0%, índice que provoca o aumento real de 1,82% reajuste sobre os salários, além de aumento de 8,5% sobre o piso salarial e 10% sobre o valor fixo da regra básica e sobre o teto da parcela adicional da PLR (Participação nos Lucros e Resultados). A proposta também eleva de 2% para 2,2% o lucro líquido a ser distribuído linearmente na parcela adicional da PLR.

A nova proposta da Fenaban, apresentada no 23º dia da greve completados ontem, inclui outros benefícios como o abono-assiduidade de um dia por ano e adesão ao programa de vale-cultura do governo, no valor de R$ 50,00 por mês.

De acordo com a proposta da Fenaban, o piso de escriturário passa para R$ 1.148,97. Já o de caixa passa a ser R$ 2.229.05 já incluídos o valor de R$ 394,42 de gratificação da função e R$ 186,51 referentes a outras verbas.

DEFINIÇÃO EM CAMPINA FICA PARA SEGUNDA
Em Campina Grande, as agências bancárias devem reabrir na próxima segunda-feira, conforme explicou a diretoria do Sindicado dos Bancários do município. Contudo, a decisão só será tomada após a assembleia geral dos bancários que acontece na segunda-feira, às 8h30, no auditório da sede do sindicato. Ontem, não aconteceu assembleia por causa do feriado municipal devido ao aniversário de 149 anos da cidade.

Uma vez decidido o retorno das atividades nas 22 agências que compõem a entidade sindicalista, os mais de mil funcionários da região da Borborema já devem voltar a ocupar os seus postos de trabalho a partir das 10h da própria segunda-feira. Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Campina Grande, Rostand Lucena, a proposta da Fenaban de reajuste de 8% no índice sobre os salários e as verbas e o aumento de 2% para 2,2% do lucro líquido a ser distribuído na participação nos lucros e resultados (PLR) atenderam às reivindicações da categoria.

“Acreditamos que com essas propostas a categoria sai fortalecida da greve, uma vez que conquistamos um passo importante para os trabalhadores bancários. Além dessas propostas aceitas, também obtivemos respostas positivas sobre as horas compensadas, que serão pagas até o dia 15 de dezembro, e para os funcionários da Caixa Econômica Federal que trabalham em agências com menos de 15 pessoas. Todos eles passarão a ganhar a hora extra de forma integral”, destacou o presidente do sindicato.

Ainda entre as conquistas dos trabalhadores, a direção dos bancos está proibida de enviar mensagens de texto para os celulares dos bancários cobrando resultados. Os trabalhadores ainda ganharão abono-assiduidade de um dia por ano e farão parte do programa de vale-cultura do governo federal, que destinará o valor de R$ 50,00 por mês para seus funcionários.

Ontem a greve dos trabalhadores bancários atingiu a marca de 23 dias com as atividades internas das agências de toda a Paraíba paralisadas, além dos serviços de caixa eletrônico estarem funcionando de forma restrita. (Givaldo Cavalcanti)

 

Luzia Santos