Bancos antecipam restituição do IR

Iniciada a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2017 (IRPF), as instituições financeiras também começaram a correr atrás de quem deseja antecipar o dinheiro devido ao Leão. O Banco do Brasil e o Santander, por exemplo, não perderam tempo e abriram as linhas de crédito que adiantam o valor da restituição ontem mesmo, no primeiro dia do acerto de contas com o Fisco. Os demais bancos também vão oferecer o financiamento nos próximos dias, mas educadores financeiros pedem atenção aos juros.
Especialistas explicaram que esta linha de crédito adianta os valores que serão pagos ao longo do ano pela Receita Federal cobrando juros de, em média, 2,5%. A taxa é menor que a do cartão de crédito e do cheque especial devido à garantia de que o dinheiro vai chegar à conta dos clientes para ser debitado. Mesmo assim, corrói o valor a ser depositado pelo Leão.
“A antecipação é, normalmente, uma alternativa de crédito menos cara que as comumente usadas pelos brasileiros. Mas os juros ainda existem, porque os bancos cobram para antecipar este valor. Por isso, quem não está endividado nem precisa desse dinheiro agora deve esperar para receber um valor maior na data prometida pelo Fisco”, orienta o educador financeiro Arthur Lemos, lembrando que a restituição ainda acaba sendo maior porque é corrigida pela taxa básica de juros (Selic) e não sofre a tributação do IR.
“Por isso, quem não está com pressa para recebê-la ainda pode deixar para entregar a declaração no final do prazo para sacar a restituição no final do ano. Afinal, enquanto estiver com o Governo, a restituição será remunerada com juros que não são tributados”, completa o planejador financeiro Paulo Marostica. Eles concluem, então, que a antecipação só é vantajosa para quem precisa desse dinheiro para pagar débitos com juros mais elevados, como o rotativo. “Neste caso, ele troca uma dívida mais cara por uma mais barata”, explica Marostica.

No Banco do Brasil e no Santander, que já reabriram esta linha de crédito tanto nas agências quanto no atendimento digital, a antecipação está disponível para os correntistas que indicaram os bancos para receber a restituição. Neste caso, é possível receber todo o valor da restituição, desde que esse montante não passe de R$ 20 mil, até 31 de outubro.

O financiamento, porém, está sujeito a juros de 2,11% ao mês no BB. No Santander, a taxa vai de 2,59% a 4,59%. No próximo dia 7, a antecipação também será oferecida no Itaú. Bradesco e Caixa informaram que estão concluindo as condições do crédito para liberá-lo na próxima semana.

Folha Press