Bebê de 7 meses atingido em ação da PM sofre morte cerebral

Bebê de 7 meses atingido em ação da PM sofre morte cerebral

Um bebê de 7 meses teve morte cerebral confirmada nesta quinta-feira, 31, quatro dias após ser gravemente ferido em uma ação da Polícia Militar, realizada na noite do domingo, 27, no bairro de São Marcos. Amigos e familiares utilizaram as redes sociais para se despedir da pequena Ágatha Sophia.

Segundo a mãe da menina, a comerciante Jéssica Maciel Barbosa, 26, o caso ocorreu por volta das 19h do domingo. Policiais militares teriam chegarado a localidade do Recanto São Rafael jogando bomba de gás lacrimogêneo e spray de pimenta na direção de alguns moradores que participavam de um aniversário na rua.

Devido aos estilhaços da bomba, a criança acabou machucada na cabeça e, até a quarta-feira, 30, seguia internada na UTI Pediátrica do Hospital Geral do Estado (HGE). No entanto, a bebê já se encontrava em estado grave, correndo risco de morte cerebral.

“Os médicos conversaram comigo e disseram que ela pode ter tido morte cerebral, pois não está mais reagindo. A pupila está dilatada e precisa fazer um exame para confirmar se ela morreu ou se está em coma”, revelou Jéssica ainda na quarta-feira. A morte foi confirmada por volta das 11:30 da manhã desta quinta-feira.

Na quarta-feira, 30, a comerciante, que também ficou ferida, compareceu à Corregedoria da Polícia Militar para denunciar os PMs da 50ª CIPM (Sete de Abril) responsáveis pela ação. Segundo Jéssica, diversos policiais estiveram no local procurando saber sobre ela e o estado de saúde da menina desde o ocorrido. Não há não informações sobre o local e o horário do enterro de Ágatha.

Policiais abalados

Em nota, a Polícia Militar informou que os PMs envolvidos na ação do domingo foram afastados, apresentados no Departamento de Promoção Social e estão passando por tratamento psicológico, pois estão bastante abalados com o caso.

O órgão disse ainda, que a ação policial teria sido motivada por denúncias relacionadas a uma competição de som, na qual haviam pessoas fazendo uso de álcool e drogas na região de São Marcos.

“…a 50ª CIPM recebeu informação por telefone que na localidade conhecida como Recanto São Rafael, no bairro São Marcos, havia uma competição de som conhecida por “paredão” com o uso de dois veículos, além de vários homens fazendo uso de bebidas alcoólicas e consumo de drogas desde as 16 horas, impedindo o ir e vir de moradores daquela região”, afirmou o comunicado.

Um inquérito foi instaurado para apurar as circunstâncias da abordagem.

A Tarde