João Pessoa 24/05/2019

Início » Política » Bebianno: ‘Não se dá um tiro na nuca do seu próprio soldado’

Bebianno: ‘Não se dá um tiro na nuca do seu próprio soldado’

ministro da Secretaria-Geral do governo, Gustavo Bebbiano, estaria bastante magoado com a postura do presidente da República, Jair Bolsonaro, e de seu filho Carlos Bolsonaro, no episódio envolvendo supostas candidaturas laranjas do PSL como forma de conseguir recursos públicos.

Nesta quarta-feira (13), Carlos chegou a dizer, em uma rede social, que Bebianno mentiu ao afirmar que estava em contato com Bolsonaro, usando como prova um áudio que teria sido enviado pelo presidente ao ministro. Bolsonaro, por sua vez, endossou a posição de Carlos e compartilhou a publicação.

“Não se dá um tiro na nuca do seu próprio soldado. É preciso ter um mínimo de consideração com quem esteve ao lado dele o tempo todo”, desabafou Bebianno, em uma conversa com interlocutores, de acordo com informações do blog do Gerson Camarotti, no portal G1.

Ele ainda teria reforçado que, se Bolsonaro quiser demiti-lo, terá de fazê-lo e enfrentar o desgaste, pois ela não tomará a iniciativa. “Não vou sair escorraçado pela porta dos fundos”, relatou o ministro a colegas, ainda conforme o blog.

Bebianno foi um dos primeiros a se engajar na campanha eleitoral do agora presidente, quando, segundo seus amigos, nem mesmo o próprio Bolsonaro acreditava nela. A relação dele com os filhos do então candidato, no entanto, sempre foi conturbada. Em especial com o vereador Carlos Bolsonaro, que nunca escondeu seu desapreço pelo ministro.

O envolvimento de Bebianno com o escândalo das candidaturas laranjas do PSL, revelado pela Folha de S.Paulo, fez com que os filhos intensificassem a artilharia contra o ministro.

Minuto ao Minuto