Berlusconi cumprirá pena trabalhando em clínica de idosos perto de Milão

BerlusconiO ex-chefe do governo italiano Silvio Berlusconi, 77 anos, teve sua pena de quatro anos de prisão convertida em um ano de trabalho comunitário, em uma decisão publicada nesta terça-feira (15) pelo Tribunal de Milão.

 O ‘Cavalieri’, como é conhecido na Itália, foi condenado definitivamente em agosto do ano passado por fraude fiscal. Em razão de sua idade avançada, ele teria direito à prisão domiciliar, como prevê a Constituição italiana. Mas isso impediria sua participação em reuniões políticas e outros eventos.

Seus advogados pediram que ele cumprisse a pena realizando trabalhos comunitários, o que na prática dá mais liberdade de movimento ao ex-chefe de governo. Em contrapartida, o Tribunal de Milão decidiu que Berlusconi compareça uma vez por semana em uma clínica para paraplégicos e idosos dependentes nos arredores da cidade, em Cesano Boscane, localidade de 20 mil habitantes.

Berlusconi deverá permanecer no local pelo menos por quatro horas e não poderá deixar a Lombardia, mas está autorizado a viajar de terça a quinta-feira a Roma. Ele deverá estar em casa todos os dias às 20h. Apesar dos escândalos e as acusações de fraude de fiscal e abuso de menores, o ex-chefe de governo continua sendo presidente do partido Forza Italia, de centro-direita.

Em um comunicado, os advogados de Berlusconi comemoraram a decisão judicial, que eles qualificaram de “equilibrada” diante de suas atividades políticas. Mesmo cassado e impedido de concorrer a cargos públicos, o líder de direita pretende participar ativamente da campanha de seu partido, visando as eleições europeias de 25 de maio.

Segundo as últimas pesquisas, o Partido Democrata (PD), de esquerda, do premiê Matteo Renzi, tem mais de 30% das intenções de voto, enquanto o Forza Itália tem pouco mais de 21% e pode ser ultrapassado pelo Movimento Cinco Estrelas, o partido do comediante Beppe Grillo.

 

RFI