Berlusconi pede revisão de julgamento para evitar cassação

silvio berlusconiO ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, que enfrenta um voto na quarta-feira de cassação de seu mandato no Senado, anunciou hoje em Roma que vai pedir a revisão de seu julgamento por fraude fiscal. Berlusconi afirmou dispor de documentos que podem embasar um recurso na Corte de Apelações de Brescia (norte).

No dia 1° de agosto passado, Berlusconi foi definitivamente condenado a quatro anos de prisão, três deles já anistiados, no julgamento por evasão fiscal de seu grupo de mídia Mediaset. Na entrevista coletiva que ele convocou esta tarde em Roma, o ex-premiê, atualmente senador, disse ter “doze testemunhos, dos quais mais da metade (sete) são totalmente novos” provando sua inocência. O ex-chefe de governo continuou seu discurso para a imprensa listando uma a uma as novas provas.

Uma lei aprovada em 2012 para sanear a política italiana prevê a expulsão por seis anos e a inegibilidade de parlamentares condenados à prisão, após o voto da instância para a qual o parlamentar foi eleito. Os advogados e partidários de Berlusconi, que está com 77 anos, fizeram tudo para adiar esta votação, mas salvo surpresa de última hora, os senadores devem se pronunciar sobre o caso na quarta-feira.

A esquerda e o Movimento 5 Estrelas, do ex-comediante Beppe Grillo, que representam pelo menos 165 dos
321 senadores, são favoráveis à expulsão. Apesar desse posicionamento claro, Berlusconi pediu hoje aos adversários que não votem contra ele.

Berlusconi insiste em sua inocência e tem chamado a votação programada para depois de amanhã de “golpe de Estado”. Ele diz que o objetivo dos opositores “é se livrar do chefe de centro-direita”, o que eles têm “tentado fazer em vão há 20 anos”.

 

RFI