Blog do WS analisa pré-candidatos na Paraíba há um ano das eleições

O Blog do Walter Santos analisa, neste domingo (8), o cenário político paraibano visando as eleições de 2018. Com quatro pré-candidatos definidos para a disputa, WS aponta os perfis e os desafios dos políticos para alçar o seu nome ao eleitor paraibano.

Walter analisa que ‘Azevedo é o escolhido para seguir o projeto Socialista, Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues disputam quem será o nome da Oposição e, José Maranhão está no processo como alternativa histórica’.

Veja a análise na íntegra:

“Outubro, um ano antes das eleições, eis o raio X do que na sucessão do Governo

 Não há mistérios nem muito menos espaço vazio no cenário da política partidária do Estado da Paraíba tomada de interesses, por isso sempre prevalecem as atitudes de quem se arvora ir à disputa para o Governo do Estado em 2018.

 E são poucos os pretendentes. Na prática e na realidade contemporânea são apenas quatro os nomes em evidência neste cenário de disputa: pelo Governo, o Secretário João Azevedo é o escolhido para seguir o projeto Socialista. Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues disputam quem será o nome da Oposição e, José Maranhão está no processo como alternativa histórica.

 QUEM É QUEM: JOÃO AZEVEDO

 João Azevedo surge como opção técnica agora amparado na política partidária de uma forma mais robusta porque ele já age na articulação municipal com prefeitos e outros apoiadores, além do mais seu maior apoiador, governador Ricardo Coutinho, se dispõe a ficar no Governo até o último dia para fazer o Secretário operoso e respeitado em seu sucessor.

 Há em torno de João o discurso adversário de que ele é desconhecido daí enfrentar dificuldades, mas é indispensável observar outros valores, como sua capacidade técnica, seu histórico como executivo de resultados, avanços estratégicos em articulações e a imagem de um Personagem longe do desgaste da classe para política.

 São valores como estes, a base de uma candidatura que representa um Projeto de Gestão de Estado com viés ideológico Progressista, novo modelo de muitas ações e inclusão social.

 LUCIANO CARTAXO, NOME OPOSITOR

 O prefeito de João Pessoa é a dados de hoje o nome mais ventilado nas pesquisas para disputar o Governo em 2018 pela Oposição. Mas, seu êxito nesse processo até o próximo ano ainda depende de alguns fatores, como sua performance até próximo ano e a Unidade das Oposições.

 Luciano Cartaxo ainda precisa expandir seu nome pelas diversas regiões do Estado, algo que exige o apoio de lideranças como Cássio Cunha Lima lhe apresentando alhures.

 Afora essas ações estratégicas, o prefeito precisa cuidar bem da imagem diante de dois problemas à frente, ou seja, o Caso da Lagoa e o do IPM para não respingar na sua aura política porque assim seria dificuldades enormes. Além do mais precisa provar que tem o melhor projeto de Governo para o Estado.

 ROMERO RODRIGUES, A RESISTÊNCIA

 O prefeito de Campina Grande não para de advertir seu partido, o PSDB, que é preciso ter um candidato próprio ao Governo e assim ele se dispõe a ir à disputa em 2018 com o saldo de sua gestão na Prefeitura.

 Romero anda tão tomado por esse projeto que até já aventou sair do PSDB diante da grave crise de imagem do partido, a partir do presidente da legenda, senador Aécio Neves.

 Em síntese, ele age com disposição de ser candidato para valer.

 JOSÉ MARANHÃO MOTIVADO

 O senador resolveu assumir de vez a condição de pré-candidato. Ele se convenceu de que tem imagem positiva em todo estado, é mais conhecido de que seus concorrentes por isso aposta em chegar liderando no primeiro turno e ter o apoio de uma das outras duas bandas.

 Esta é a síntese do que pensa Maranhão. Mas é vai precisar cuidar de outros fatores, entre os quais a exaustão do nome por estar na política há muitos anos – mas sem imagem maculada, e sua posição pró-Temer, algo que certamente repercutirá no voto Progressista diante dos graves problemas em torno do presidente, que o senador apoia.

 SÍNTESE

 O futuro passa por esses nomes e o que eles representam.

 Quem viver, verá.

 ÚLTIMA

“O olho que existe/ é o que vê…””

Wscom