Boateng lembra quando comprou três carros de uma vez: ‘Era um idiota’

A edição de Florença do jornal La Repubblica colocou em sua capa Kevin-Prince Boateng. Reforço da Fiorentina, o atacante, de 32 anos, falou de uma vida de ostentação no passado.  “Entre vitórias e arrependimentos” foi o título da manchete. Na reportagem, Boateng, ex-Tottenham, Borussia Dortmund, Milan, Schalke 04, entre outros, lembra de quando chegou a comprar três carros de uma só vez em Londres.

“Eu comprei três carros de uma só vez no Tottenham: uma Lamborghini, um Hummer e um Cadillac. Se eu pudesse falar comigo mais novo, diria: ‘você não pode comprar felicidade”, disse o atleta, que confessou ter se perdido profissionalmente.  “Eu era idiota. Eu tinha talento, mas eu treinava no nível mínimo de esforço, com uma hora no campo.

Eu era o último a chegar e o primeiro a sair. Eu saía com os amigos, eu tinha dinheiro, vivia como um rei. Eu nunca ia para a academia”.  Boateng passou em branco nos 24 jogos que fez nos Spurs. Depois, jogou em Dortmund e no Porstmouth antes de ter a primeira experiência na Itália, em Milão. Lá, viu o racismo de perto.

“Vi um garoto de três anos sendo chutado em Cosenza por causa da cor da pele dele. Isso foi o que mais me machucou. Os cantos no estádio faziam eu me lembrar que nossos avós eram escravos. Mas os torcedores que fizeram isso, antes de serem racistas, são ignorantes”, lamentou.

Boateng vive um novo momento na vida e na carreira. Depois de passar por Sassuolo e Barcelona, chegou em Florença para atuar ao lado de Ribéry e já esteve em campo três vezes, com um gol contra o Napoli.

O Gol