João Pessoa 12/12/2018

Início » Política » Bolsonaro criará Ministério de Desenvolvimento Regional

Bolsonaro criará Ministério de Desenvolvimento Regional

Disse que confirmará Meio Ambiente nesta 4ª - Adiou fim de nomeações por uma semana - Assista a coletiva do presidente eleito

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse nesta 3ª feira (27.nov.2018) que criará o Ministério do Desenvolvimento Regional

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, deverá criar o Ministério de Desenvolvimento Regional por meio da fusão dos ministérios de Cidades e Integração Nacional. A informação foi confirmada nesta 3ª feira (27.nov.2018) pelo ministro anunciado de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

A junção é uma forma de reduzir o número de pastas. Ainda não foi confirmado quem chefiará.

Bolsonaro disse nesta 3ª que não deve finalizar as nomeações nesta semana. O militar afirmava que concluiria os anúncios até o fim de novembro.

“De vez em quando, a gente é obrigado a adiar o casamento. Agente adia 1 mês, no máximo mais uma semana. Amanhã, nasce mais 1 [ministro]”, afirmou à imprensa no centro de transição do governo, no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), em Brasília.

O presidente eleito disse ainda que deve anunciar o ministro de Meio Ambiente na 4ª feira (28.nov).

Segundo Bolsonaro, a estrutura ministerial está perto de ficar pronta. “O desenho está praticamente concluído. A ultima versão será apresentada amanhã cedo, por parte do [futuro ministro da Casa Civil] Onyx Lorenzoni”, disse.

ARTICULAÇÃO COM O CONGRESSO

Bolsonaro negou que as negociações com o Congresso devem ficar confusas. Nesta 2ª, 1 militar, o general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz foi nomeado para a Secretaria de Governo. Até então, Onyx Lorenzoni era visto como quem lidaria com deputados e senadores.

“Não está confusa. Estamos num time. Todo mundo tem jogar bola para frente”,disse.

“[Será uma articulação] compartilhada, Onyx será o comandante dessa área. O Santos Cruz também terá responsabilidade nessa área. Muitas vezes teve audiência no parlamento, sabe como funciona”. 

O presidente afirmou também que ele próprio falará com o Congresso e que Santos Cruz “é uma pessoa que vão se surpreender no trato com parlamentares”.

BOLSONARO TAMBÉM FALOU:

  • Número de ministérios“Não vai chegar a 20 não. Vinte, no máximo. Vamos vendo por uma governabilidade, não podemos sobre sobrecarregar demais uma pessoa no ministério”.
  • Minas e Energia: “[Anúncio] não está próximo”.
  • Ministério da Cidadania: “Vai ter 1 ministério que vai envolver tudo isso aí: mulher, igualdade racial. Ninguém vai mexer nos direitos trabalhistas. Todos os direititos estão garantidos. Se vai ser ministério [do Trabalho] ou não, é outra história”.
  • AGU (Advocacia Geral da União) com status de ministério: “Entendemos que a AGU tem ter status de ministério. [Foi] onde nos perdemos uma pouquinho. Queríamos ter 15 ministérios. Alguns, por questão de funcionalidade, tivemos de manter o status de ministério”.
  • Porta-voz: Pretendo ter um porta-voz. Há 1 contato com uma pessoa, e ela não deu sinal verde ainda. A [senadora] Ana Amélia é uma excelente pessoa. Se for possível, aproveitaremos, a convidaremos”.
  • Reajuste do Judiciário: “O Michel Temer que decidiu sancionar. A minha responsabilidade nessa área começa em 1º de janeiro”.

Assista aos vídeos em que Bolsonaro fala sobre os assuntos:

Autore