Bolsonaro dispara contra mídia: ‘Querem me derrubar? Tenho couro duro’

Bolsonaro dispara contra mídia: ‘Querem me derrubar? Tenho couro duro’

Vestidas de verde e amarelo, cerca de 50 pessoas na frente do Plácio da Alvorada em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). O ato de apoio foi realizado desde as 10h deste domingo, na Esplanada dos Ministérios. Brasilia, 26-05-2019. Foto: Sérgio Lima/PODER 360

As ‘paradinhas’ em frente ao Palácio da Alvorada tornaram-se uma marca de Jair Bolsonaro na Presidência Sérgio Lima Poder360

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a imprensa na manhã desta 2ª feira (7.out.2019), questionando jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada se estes teriam o objetivo de derrubá-lo. “Eu tenho couro duro. Vai ser difícil”, comentou.

Em sua fala, Bolsonaro disparou contra veículos de mídia. Segundo ele, o jornal Correio Braziliense cometeu uma “patifaria” ao publicar nesta 2ª que o governo pretende rever a estabilidade de servidores públicos. Referiu-se à Folha de S.Paulo como “1 esgoto”, referenciando texto publicado no domingo (6.out) sobre possível caixa 2 na campanha eleitoral de 2018.

Eis o que disse o presidente:

“Vou responder para vocês. De novo hoje, capa do Correio Braziliense, dizem que vou acabar com a estabilidade do servidor. Não dá para continuar com tanta patifaria por parte de vocês. Isso é covardia e patifaria. Nunca falei nesse assunto, querem jogar o servidor contra mim. Como ontem [domingo, (6.out)] a Folha de S.Paulo querendo me ligar ao problema de Minas Gerais. Um esgoto, a Folha de S.Paulo. Lamento a imprensa brasileira agir dessa maneira. O tempo todo mentindo, distorcendo, difamando… Vocês querem me derrubar? Eu tenho couro duro. Vai ser difícil. Continuem mentindo.”

CRÍTICAS SEGUEM NA INTERNET

 Bolsonaro é crítico frequente da imprensa nas redes sociais. No domingo, respondeu a reportagem da Folha sugerindo boicote dos anunciantes ao jornal. Na 2ª feira, publicou novamente críticas ao jornal e atacou o Correio via Facebook.

Sobre o texto que afirmava o suposto plano do presidente de acabar com a estabilidade dos servidores, Bolsonaro disse nunca ter discutido o assunto com quer que seja”. Segundo o Correio, a proposta teria sido combinada entre o presidente e o deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara.

Reprodução/Facebook

Sobre a Folha, o presidente atacou uma reportagem publicada na manhã desta 2ª. Segundo o texto, o governo pretenderia tirar da Caixa Econômica Federal o monopólio sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). “Eu, o Ministro da Economia [Paulo Guedes] e o Ministro Chefe da Secretária de Governo [general Luiz Eduardo Ramos] somos contra, logo a matéria é MENTIROSA”, escreveu. “Se o Congresso decidir quebrar o monopólio da Caixa, eu a vetarei segundo orientação da própria Economia”.

Reprodução

Poder360