Bolsonaro diz que vai isentar visto para chineses entrarem no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (24), durante viagem à Ásia, que vai isentar os chineses para visto no Brasil. A medida valerá para para turismo ou negócios.

Em Pequim, o presidente afirmou que pretende fazer o mesmo com a Índia. “Vamos o mais rápido possível, seguindo a legislação, isentar turista chinês de visto para adentrar no Brasil. Pretendemos fazer a mesma coisa com a Índia”, afirmou.

“Vamos ver os passos… Seria uma medida grande, dada a demanda que certamente vai gerar. Vamos ver os passos que seriam necessários”, ponderou o chanceler Ernesto Araújo. A China é o país mais populoso do mundo, com quase 1,4 bilhão de habitantes.

Bolsonaro deve retornar ao Brasil no próximo dia 31. O presidente, que estava acompanhado do ministro das Relações Exteriores, não informou quando a medida entra em vigor.

Araújo ainda afirmou que “não necessariamente” haverá reciprocidade na medida, ou seja, isenção de vistos para brasileiros entrarem na China.

A medida foi anunciada a um grupo de cerca de 20 presidentes de empresas chinesas de setores como infraestrutura, logística, agronegócio e comércio digital. Entre os participantes estava Wang MingQiang, CEO do Alibaba.

O encontro foi organizado pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf. Depois, foi oferecido um jantar a empresários brasileiros na China. Nos encontros, Bolsonaro também falou sobre a aprovação da reforma da Previdência e defendeu que o avanço da proposta deixa o país mais seguro para o investimentos. O presidente reforçou que o Brasil “mudou” e está aberto para negociar com o mundo todo.

Cidadãos da Austrália, Japão, Estados Unidos e Canadá também já foram isentos da necessidade de visto para vistar o país, mas os brasileiros não foram isentos da obrigação de visto para entrar nesses países.

*Com informações do Estadão Conteúdo