Bolsonaro: Ministério da Economia estuda reduzir impostos de empresas

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) usou as redes sociais na manhã deste sábado (30/3) para informar que o Ministério da Economia estuda reduzir impostos das empresas. O objetivo, segundo ele, é gerar competitividade interna e empregos, além de baratear o produto “a exemplo de Donald Trump, nos Estados Unidos”.

“A ideia seria a troca da cobrança de Imposto de Renda sobre os dividendos. Atualmente, as empresas do Brasil que lucram mais de R$ 20 mil por mês pagam 25% de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e 9% Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), totalizando 34%”, explicou na conta oficial dele no Twitter.

Ao contrário da prática internacional, segundo o chefe do Executivo, o Brasil não cobra Imposto de Renda sobre dividendos desde 1995.

Viagem

Bolsonaro embarca neste sábado para Israel, onde fica até o próximo dia 3. Durante os quatro dias de viagem, o presidente será acompanhado por uma comitiva de ministros, parlamentares e auxiliares do governo e assinará acordos entre os dois países. A previsão é de que ele trate de assuntos ligados à cooperação entre institutos de ciência, tecnologia e defesa.

“Ótimas expectativas! Israel é uma nação amiga e juntos temos muito a somar”, comentou no Twitter na noite dessa sexta-feira (29).

Ministério da Economia estuda reduzir impostos de empresas, gerando competitividade interna, empregos, barateamento do produto e competitividade também no exterior, a exemplo de @realDonaldTrump , nos

A ideia seria a troca da cobrança de Imposto de Renda sobre os dividendos. Atualmente, as empresas do Brasil que lucram mais de R$ 20 mil por mês pagam 25% de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e 9% Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), totalizando 34%.

Em compensação, desde 1995, o Brasil não cobra Imposto de Renda sobre dividendos (parcela do lucro distribuída aos acionistas de uma empresa), na contramão da prática internacional.

Metrópoles