Botafogo vence a primeira: 2 a 1 no Madureira - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Botafogo vence a primeira: 2 a 1 no Madureira

bota cariocaRIO – Não foram tantas as credenciais exibidas pelo time titular do Botafogo, o que se prepara para representar o clube na Libertadores. Mas, na primeira aparição em 2014, a equipe mostrou armas. Nem tanto por ter derrotado o frágil Madureira por 2 a 1, nesta quinta, em São Januário, já que o padrão técnico do rival inibe conclusões definitivas. Mas a forma como o alvinegro construiu seus melhores lances deixou a sensação de que, ao menos, se verá um time forte na bola parada e com presença constante dos laterais ajudando na construção das jogadas de gol.

TABELA: Confira os jogos e classificação do Carioca

O Botafogo de Eduardo Húngaro tinha um desenho diferente daquele de Oswaldo de Oliveira. Em parte, opção. Em parte, mudanças de peças. Sem Seedorf e Rafael Marques, não existe mais a linha de três meias. E diante da contratação de meias defensivos, foi a campo uma linha de três volantes, com Bolatti, Marcelo Mattos e Gabriel. Uma opção que, provavelmente, servirá para fazer o time ser mais seguro na altitude de Quito, no decisivo jogo de estreia na Libertadores.

Jorge Wagner foi o principal homem de armação e Lodeiro, quase um atacante ao lado e Henrique. Faltava um pouco de aproximação entre as linhas. O Botafogo começou criando pouco.

Mas logo surgiu uma das armas. A bem da verdade, o que se esperava de Jorge Wagner. Aos 27 minutos, ele cobrou com eficiência uma falta frontal ao gol, não tão perto da área, e acertou o canto direito do goleiro Yan, que teve sua parcela de colaboração no lance. Antes, também em bolas paradas, Jorge Wagner e Edílson apareceram bem em cobranças de escanteio. Num destes lances, Lodeiro perdeu boa oportunidade de gol.

Madureira marca e pressiona

Com a defesa protegida pelos volantes, o Botafogo contou com os laterais. A outra boa chance do primeiro tempo foi de Edílson, que obrigou Yan a boa defesa. Ficou claro que o maior adversário do alvinegro eram as suas pernas, a condição física precária do início de temporada. Menos mal que, logo no início do segundo tempo, veio o segundo gol. E pelo lado. No primeiro minuto, Júlio César arrancou e cruzou na medida para Henrique cabecear, fazer 2 a 0 e espantar o jejum de gols de 14 meses. Foi seu primeiro gol pelo Botafogo em 26 jogos. Ele não marcava desde 18 de novembro de 2012, pelo Sport, contra o próprio Botafogo.

Com a vitória garantida, o time tratou de diminuir o ritmo e administrar o físico. Jéfferson havia trabalhado em chutes de fora da área, mas sem sustos. Até que, aos 37 minutos, Carlinhos aproveitou os espaços e chutou para descontar. No minuto seguinte, Jéfferson impediu o empate, com ótima defesa em chute de Alan.

No fim, aliviada, a torcida alvinegra comemorou a primeira vitória no Carioca.

BOTAFOGO 2 X 1 MADUREIRA

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)

Auxiliares: Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ) e Francisco Pereira de Sousa (RJ)

Público e renda: 2.208 pagantes / R$ 45.295,00

Gols: Jorge Wagner, 27’/1°T (1-0); Henrique, 1’/2°T (2-0); Carlinhos, 36’/2°T (2-1)

BOTAFOGO: Jefferson; Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Bolatti (Sassá, 23’/2°T/Fabiano, 43’/2°T), Marcelo Mattos, Gabriel, Jorge Wagner e Lodeiro; Henrique (Yguinho, 16’/2°T) – Técnico: Eduardo Hungaro.

MADUREIRA: Yan; Marquinhos, Leozão, André e Gabriel (Luiz Paulo, Intervalo); Victor Bolt, Gilson, Ryan e Carlinhos; Vitor Borges (Allan, 37’/1°T) e Robert (Tiago Barreiros, 12’/2°T). Técnico: Antonio Carlos Roy.

O Globo.com