Botafogo vence a Raposa por 1 x 0 no Almeidão pela oitava rodada do paraibano

Botafogo e campinenseO Botafogo-PB e Campinense se enfrentaram na noite desta quinta-feira (10), em João Pessoa. O jogo ocorreu no Estádio Almeidão pela sétima rodada do segundo turno do Campeonato Paraibano. O time da casa (Belo) começou melhor o jogo, e dominou completamente o primeiro tempo. A partida terminou 1 a 0 para o Botafogo, que se aproximou da liderança do campeonato.

Já aos 6 minutos, Frontini chutou de perna esquerda da intermediaria e obrigou o arqueiro do Campinense a fazer boa defesa. Três minutos mais tarde foi a vez de Pio, que em cobrança de falta de muito longe mandou uma bomba. A bola pagou um grande efeito e acabou beliscando o travessão de Rodrigão.

O jogo ficou bastante faltoso. Um duelo especial foi travado entre o zagueiro do Campinense Edson Veneno e Rafael Aidar, atacante do Belo, que discutiam e trocavam faltas constantemente, mas apenas o camisa 11 do Botafogo-PB recebeu cartão amarelo.

Aos 28 minutos, Frontini recebeu livre na intermediária, livre, e frente a frente com o goleiro tentou a cavadinha, mas pegou errado na bola e a zaga raposeira mandou para escanteio. Um minuto depois Rafael Aidar avançou pela direita e cruzou, a zaga afastou nos pés de Lenílson, que chutou e Rodrigão mandou para escanteio. Na cobrança, Magno Alves cabeceou na trave esquerda da meta do Campinense.

Novamente a partida ficou truncada novamente, sem nenhuma oportunidade clara de gol. Mas sem o Campinense sequer fez Genivaldo, goleiro do Botafogo-PB, sujar seu uniforme na primeira etapa.

Segundo Tempo

O treinador Marcelo Vilar, do Botafogo-PB, voltou do intervalo dizendo que o seus comandados deveriam continuar com a mesma postura no segundo tempo para conseguir chegar ao gol e à vantagem no placar. E realmente foi o que aconteceu.

O Belo voltou pressionando, e logo aos três minutos Doda avançou pela direita e cruzou para o meio. A zaga do Campinense desviou para a entrada da área, nos pés de Pio, que mandou uma bomba, e abriu o placar no Almeidão, para festa da torcida botafoguense.

Com a desvantagem no placar, o Campinense finalmente criou a primeira oportunidade de gol aos 16 minutos do segundo tempo. Badé cobrou falta pela direita, Ítalo desviou de cabeça, e Genivaldo fez jus ao apelido de “Paredão”, e operou um milagre no Almeidão.

O Belo tentou responder aos 24 minutos. Cléo recebeu livre na direita do ataque, e tentou encobrir Rodrigão, mas a cavadinha foi muito fraca, e não chegou nem perto da meta rubro-negra.

Já perto do fim do jogo, aos 37 minutos, o Bota-PB criou bom contra-ataque, puxado por Hércules, que tocou para Pio na esquerda. O autor do gol botafoguense rolou para o meio, e Frontini chutou. A bola desviou na zaga e acabou indo por cima da meta de Rodrigão.

O Botafogo-PB ainda perdeu o lateral direito Ferreira por contusão, aos 39 do segundo tempo. O camisa 2 sentiu a virilha direita, e passará por exames nessa sexta-feira (11). No seu lugar entrou Nêgo.

Com o resultado, o Botafogo-PB chegou a 12 pontos em seis jogos, mesma pontuação do Campinense, que tem um jogo a mais. No próximo domingo (13), o Belo enfrenta o Auto Esporte, no Almeidão. Já a Raposa faz o Clássico dos Maiorais com o Treze, no Amigão.

Portal Correio