João Pessoa 24/05/2019

Início » Notícias » Botafogo vence o Tombense nos pênaltis, se classifica para 3ª fase da Copa do Brasil e fatura R$ 1,4 milhão

Botafogo vence o Tombense nos pênaltis, se classifica para 3ª fase da Copa do Brasil e fatura R$ 1,4 milhão

Foi sofrimento do início ao fim na noite desta quinta-feira (28) para as torcidas do Tombense-MG e do Botafogo-PB. Os clubes se enfrentaram numa disputada partida válida pela Copa do Brasil. O empate em 2 a 2 levou o jogo para os pênaltis. Ao todo, 16 cobranças foram feitas até que o time paraibano saísse com a vitória.

O Belo vem fazendo um bom início de temporada. Lidera o Campeonato Paraibano e aparece no G-4 do Grupo B da Copa do Nordeste. Mas o Tombense também não está de brincadeira. Venceu e eliminou o Sport na primeira fase da Copa do Brasil e atropelou o Santa Cruz pela Copa do Nordeste por 3 a 0.

Além da classificação, os dois times buscavam a quantia milionária de R$ 1,4 milhão, entregue para aquele que vencesse a partida. E não demorou para as equipes mostrarem a que vieram e partirem para o ataque.

O Tombense foi a primeiro a alterar o placar. Juan, o camisa 10 do Tombense, bateu na esquerda de Saulo. O goleiro até tentou, mas não chegou a tempo. 1 a 0.

Dois minutos depois, aos 28 do 1º tempo, o Botafogo não deixou sequer o Tombense comemorar e já empatou a partida. Após o goleiro Felype tirar de soco o cruzamento, a bola sobrou pra Clayton que mandou uma bomba no ângulo. 1 a 1

Vira, Vira, Vira! O Belo correu atrás do prejuízo e aos 19 minutos da segunda etapa virou o jogo. Clayton, de novo, acertou outro chute de fora da área sem chances para o defensor Felype, do tombense. 2 a 1.

Mas o Tombense provou que ainda estava vivo na partida. Aos 21 minutos, Edson entrou em campo e dois minutos depois recebeu um cruzamento na medida de Juan. Ele cabeceou forte na bola e Saulo não conseguiu segurar. 2 a 2.

Com o empate no tempo regulamentar, as equipes partiram para a disputa nos pênaltis. Foram 16 cobranças. Saulo, o herói da partida, se destacou defendendo as pênaltis de Edson e Cássio Ortega. Entre os cobradores do Belo, apenas Paulo Renê não converteu. Acertou a trave.

O Belo conquistou a vitória, a classificação, a torcida e faturou R$ 1,4 milhão para a próxima fase.

 

PB Agora