Bruno Cunha Lima defende saída do PSDB da base do governo Temer

Na opinião de Bruno Cunha Lima, a base ruiu e as reformas não vão mais ser aprovadas da forma como estão (Foto: Walla Santos)

O deputado estadual Bruno Cunha Lima, presidente do diretório estadual da juventude do PSDB na Paraíba, defende que o partido deixe a base do governo de Michel Temer. A executiva nacional do partido se reúne nesta segunda-feira (12) para definir se permanece ou não apoiando o governo do PMDB.

Bruno considera que o governo de Michel Temer se sustentou a partir de uma agenda de reformas, mesmo com a falta de apoio popular. “Como essa agenda não se sustenta mais, não existe mais governabilidade, a base sofre perdas substanciais a cada dia”, pondera o deputado.

Ele ainda avalia que “em função da promessa de aprovação da reforma da previdência, o mercado fechou os olhos para o aumento do gasto público patrocinado pelo governo Temer para angariar um pouco de apoio popular (aumentou os repasses aos entes federados, tocou obras que estavam paradas como a Transposição do São Francisco, etc..)”. Devido a isso, Bruno considera que são sintomas da crise e do aumento dos gastos públicos o desemprego, inflação e o aumento do dólar.

Na opinião de Bruno Cunha Lima, a base ruiu e as reformas não vão mais ser aprovadas da forma como estão. Ele ainda avalia que a tendência nos próximos meses é que a taxa de desemprego aumente.

“O comentário nos quatro cantos do país é de que o governo se sustenta na presença do PSDB na base. Tomando isso como premissa básica, se a cada dia a coisa vai piorar, o PSDB será fiador disso tudo”, ressalta Bruno Cunha Lima, que ainda afirmou que “o PSDB não pode pagar essa conta”.

PB Agora