Bruno Cunha Lima mal assumiu a liderança da oposição e dois deputados já querem ocupar vaga de vice

O novo líder da bancada da oposição, Bruno Cunha Lima (PSDB), revelou que seus colegas já o procuram em busca da vice-liderança no grupo. A definição do novo vice-líder só deverá ocorrer na reunião da bancada, que deverá ocorrer na próxima semana, após posse da nova integrante do bloco, a até então vereadora, Eliza Virgínia (PSDB).

“Duas pessoas já entraram em contato comigo demonstrando interesse em assumir a vice-liderança. O deputado Jandhuy Carneiro (Podemos) já demonstrou interesse de participar e o deputado Renato Gadelha (PSC) também. Mas, isso não sou eu que decido, é uma decisão da bancada. Ninguém é líder de si próprio. Isso é tudo fruto de consenso, fruto de conversa. Ulisses Guimarães já dizia: a ‘saliva é o melhor lubrificante da política’”.

Segundo o deputado, o acordo inicial era que Tovar seria seu vice-líder nesse segundo semestre, porém com a nomeação do tucano para secretário municipal de Campina Grande o cargo fica sem postulante. “Ainda não temos essa definição, porque dentro do acordo interno que nós tínhamos desde o início do ano, Tovar seria meu vice-líder. Só que com a saída dele e a ascensão de Eliza o acordo naturalmente não tem como ser mantido. Então, a gente precisa de uma nova reunião até para me oficializar na condição de Líder”.

Bruno fez questão de ressaltar que para ser vice-líder da oposição é preciso alguns requisitos e até cita os suplentes como prováveis candidatos. “Isso é uma questão de perfil não é só uma questão de interesse. A própria Eliza Virgínia tem um perfil muito combativo, nós temos também a possibilidade da chegada de Aníbal Marcolino, que tem um grande perfil tanto para ser líder da oposição quanto para ser vice-líder, por ser extremamente combativo”.

Blog do Gordinho