Bruno Guimarães coloca Athletico Paranaense na frente do Inter na final da Copa do Brasil

Bruno Guimarães coloca Athletico Paranaense na frente do Inter na final da Copa do Brasil

A decisão da Copa do Brasil começou com vantagem rubro-negra. Com um gol de Bruno Guimarães, o Athletico Paranaense saiu na frente do Internacional, na Arena da Baixada: 1 a 0.  O Rubro-Negro, sendo assim, joga pelo empate na próxima semana, em Porto Alegre, para ficar com a taça.

Só a vitória interessa agora ao Colorado, e por dois gols de diferença se quiser evitar os pênaltis.  Um jogo, dois nomes  O Athletico Paranaense amassou o Internacional no campo de defesa nos primeiros minutos. Quando estava difícil penetrar por um lado, Bruno Guimarães virava o jogo para o outro e a jogada seguida.

O Colorado se fechou bem e, nos primeiros 15 minutos, só sofreu em chute de Rony que passou perto. Em contragolpes, conseguiu ameaçar também uma vez: D´Alessandro fez o lançamento e Nico López chutou perto da meta.  Dois nomes se mostravam fundamentais para a partida: Bruno Guimarães e D´Alessandro.

Afinal, a pressão rubro-negra dependia de Bruno achar os espaços com passes para os flancos, enquanto os contragolpes colorados dependiam das bolas em profundidade do argentino.  Os dois, porém, não foram suficientes para evitar o 0 a 0 ao intervalo. Faltou companhia para D´Alessandro de um lado, enquanto do outro Nikão e Rony não conseguiam penetrar pelos flancos.

Bruno Guimarães faz a diferença Os gaúchos voltaram mais ofensivos no segundo tempo. Edenílson e Patrick passaram a aparecer com maior frequência no ataque como boas opções. Aos nove, Edenílson mandou arremate próximo da trave de Santos.  No pior momento do Furacão no jogo, Bruno Guimarães conseguiu ser decisivo.

Não com passes, mas com a finalização. O meia tabelou com Marco Rúben e bateu forte, de direita, sem chance alguma para Marcelo Lomba.  O Inter tentou não se abater e, se por um lado no ataque continuava tentando, na defesa dava mais espaços pelo meio. Rony quase abriu 2 a 0 aos 27, depois de jogada individual pelo meio, mas Lomba fez ótima defesa.

Para tentar recuperar o meio-campo, Odair Hellmann colocou Nonato no jogo. Depois, entrou Sóbis na frente, e o atacante ate ameaçou, mas sem sucesso: vantagem paranaense na decisão.

O Gol