Bruno Henrique decide, Diego Alves salva, e Flamengo quebra jejum de 45 anos em cima do Athletico

Com muito sufoco, o Flamengo bateu o Athletico, por 2 a 0, dois gols de Bruno Henrique, e voltou a vencer o rival, em Curitiba, depois de 45 anos pelo Campeonato Brasileiro. Agora, o Flamengo soma 58 pontos e segue na liderança do Brasileirão, oito pontos à frente do vice-líder Palmeiras. O Athletico está em décimo, com 35 pontos.

VAR polêmico, brilho de Diego Alves e gol do Flamengo Com uma estratégia de marcação alta, o Flamengo assustou os paranaenses por duas vezes nos primeiros dez minutos. Arão e Vitinho chutaram com perigo. Um para a defesa de Léo, e o outro para fora. O Athletico chegou com perigo aos 16 de partida. Rhodolfo vacilou e Thonny Anderson bateu cruzado para boa defesa de Diego Alves.

O bom momento do time paraense quase chegou ao fim logo a seguir. O jovem de 21 anos Lucas Silva, aposta de Jorge Jesus para o duelo, avançou pela direita e pareceu ser derrubado por Léo Pereira. Depois de análise no VAR, o árbitro Braulio da Silva Machado decidiu por reverter a marcação e mandou a partida prosseguir. Lance muito polêmico na Arena da Baixada.

A partir daí, começou o show de Diego Alves. Em três oportunidades o goleiro fez grandes defesas.  Após cobrança de escanteio, Thiago Heleno testou para grande defesa do flamenguista. Aos 34, o goleiro travou nos pés de Rony. Dois minutos depois, Thonny Anderson dividiu com Pablo Marí e saiu na cara do gol.

Diego salvou de novo. E o Athletico foi castigado a um minuto do fim da etapa inicial. Na base da pressão na saída de bola, o Flamengo chegou ao gol do Bruno Henrique. Léo tentou achar Wellington, mas  atacante se antecipou e bateu para o fundo das redes. 1 a 0 Flamengo.  Bruno Henrique e Diego Alves garantem vitória do Flamengo A etapa final começou em ritmo quente.

A dupla Rony e Thonny Anderson deixava a defesa do Flamengo em apuros. Com dois minutos, Diego Alves salvou. Aos quatro, Thonny bateu colocado, mas para fora. Jorge Jesus, que já havia tirado Rafinha, com um trauma no crânio sofrido na primeira etapa, para a entrada de João Lucas, sacou Rhodolfo e promoveu a entrada de Thuler.

O Athletico deixava a defensiva do Flamengo no sufoco. Mas o time de JJ conseguiu se portar melhor em campo depois das substituições. No fim da partida, veio o alívio para os rubro-negros. Após cruzamento de Renê, Bruno Henrique desviou para decidir: Flamengo 2, Athletico 1. Após 45 anos o Flamengo volta a vencer em Curitiba pelo Brasileirão.

O Gol