Cai número de acidentes na PB - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Cai número de acidentes na PB

cai nº acidentes“Eu já sofri cinco acidentes de moto. O último foi no ano passado, onde fraturei cinco costelas e perfurei o pulmão. Passei 90 dias respirando com a ajuda de aparelhos e graças a Deus estou aqui contando a história”, relatou o agente de segurança Edivaldo Santos, 42 anos.

Segundo o Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) da Polícia Militar, em 2013, os acidentes no Estado tiveram redução de 5,27% em comparação ao ano anterior.

O comandante do BPTran, coronel Paulo Almeida da Silva Martins, informou que em 2013 foram registrados 7.665 acidentes em todo o Estado, 426 (5,27%) a menos que em 2012, quando houve 8.091.

“Nós temos uma média mensal de 450 acidentes na Paraíba, e ter registrado 426 a menos, é algo a se comemorar. Para o BPTran, é como se o ano só tivesse tido 11 meses”, afirmou.

Coronel Paulo Almeida atribuiu três fatores para a redução nos casos, sendo as ações de educação de trânsito nas escolas e órgãos públicos, com a realização de palestras, as fiscalizações e consequentemente, a conscientização dos motoristas. “Outro destaque de 2013 é a quantidade de multas efetuadas que somam 2.300 a mais do que as aplicadas em 2012. Isso significa um crescimento de 8,02%, o que comprova a atuação do órgão no Estado no que se refere às fiscalizações”, observou.

Apesar de o agente de segurança ter revelado que já se envolveu em cinco acidentes de trânsito, ele garante que não foi por imprudência própria, já que costuma seguir as normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

“Todas as vezes as colisões foram com carros por conta de irresponsabilidade e falta de respeito dos motoristas que me renderam, ao todo, várias fraturas expostas, seis cirurgias e cicatrizes. Eu não bebo e estou sempre atento às Leis de trânsito, mas estou vulnerável como qualquer um. Apesar de tudo, moto é minha paixão”, declarou Edivaldo.

Somente no último final de semana, o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, atendeu 46 pessoas vítimas de acidente de trânsito, sendo 38 de motocicleta, quatro de automóvel e quatro de bicicleta.

Conforme o comandante do BPTran, a principal causa dos acidentes é a negligência dos condutores que excedem a velocidade permitida, não prestam atenção às sinalizações horizontais e verticais e muitas vezes consomem bebidas alcoólicas e substâncias entorpecentes que diminuem a percepção e reflexo do motorista.

“Aos poucos o paraibano está mudando o pensamento sobre os riscos da direção e com isso temos registrado menos acidentes. Porém, é importante ressaltar que a atenção deve ser redobrada em locais de grande fluxo de veículos, como na área central da cidade e nos bairros mais populosos que são de onde surgem o maior número de solicitações de policiamento de trânsito”, frisou.

Além disso, o coronel Paulo Almeida asseverou que todos os condutores de veículos devem adotar a cultura do conhecimento do CBT, pois “não basta ter a CNH, tem que conhecer e respeitar as normas de trânsito e colocá-las em prática. Assim, teremos vias menos violentas”

Jornal da Paraíba