Câmara da Capital recebe integrantes do Movimento LGBT - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Câmara da Capital recebe integrantes do Movimento LGBT


lgbtO Movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) realizou uma manifestação na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na manhã desta sexta-feira (16). Por volta das 10h, os manifestantes entraram nas dependências da Casa emitindo palavras de ordem contra algumas honrarias que foram aprovadas pelos vereadores da Capital a personalidades que, segundo o segmento, defenderiam ideologias homofóbicas. Diante da possibilidade de invasão e depredação do patrimônio público, a porta de acesso da Casa foi fechada.

 

 

Os manifestantes forçaram a entrada e quebraram a porta de vidro central. Após os ânimos terem se acalmado, os representantes do movimento LGBT foram recebidos na sala da presidência pelo vereador Bira (PT) e a diretora-geral da Casa, Vaneide Araújo. Durante a reunião, a CMJP e os representantes do Movimento firmaram o acordo de realizar uma nova reunião na próxima terça-feira (20), às 14h, com o presidente da Casa, Durval Ferreira (PP), e vereadores representantes da Comissão de Direitos Humanos.

 

 

“Juntamente com a diretora-geral, escutamos as reivindicações dos representantes do Movimento. Entre as demandas apresentadas, eles cobraram mais atenção da Casa para com o Movimento LGBT e solicitaram a outorga de honrarias a personalidades que lutam contra a homofobia e em favor das causas da categoria”, falou Bira.

 

O parlamentar fez questão de salientar que a CMJP é uma casa democrática e heterogênia, que abriga diversos partidos com diferentes ideologias e representações. Ele afirmou que os vereadores trataram da conquista de direitos civis por parte do segmento LGBT, como a criação da Frente Parlamentar Contra a Homofobia e em Respeito à Diversidade Humana e de um Conselho Municipal voltado para o tema, além disso, foi aprovado na CMJP o “Dia Municipal Contra a Homofobia”.

 

A Câmara ratifica que está aberta a todos para o diálogo, desde que seja feito com ética, responsabilidade e de forma ordeira. A Casa deixa claro que é contra a distorção de informações e qualquer ato de injustiça para com os cidadãos, se comprometendo a apurar se houve excessos no trato com os integrantes do Movimento LGBT que participaram do protesto.

 

Uma das informações do grupo é de que estariam na CMJP para protocolar um documento com diversas reivindicações da categoria perante a Casa. No entanto, o documento só foi protocolado pelos representantes do Movimento LGBT às 16h54, no Setor de Protocolo, que fica no prédio anexo da CMJP, na mesma rua da sede.

 

SECOM CMJP