Câmara de Guaratinguetá gasta R$ 50 mil na compra de 18 celulares

Os telefones custaram em média, R$ 2,7 mil cada um, e já estão sendo usados pelos vereadores da cidade. Nas redes sociais, os moradores questionaram a Câmara pelos gastos, julgando desnecessário. “Aqui não é cidade de um milhão de habitantes para precisar de algo assim, então foi algo mal gasto e desnecessário”, disse o comerciante Marcelo Ferreira.

Em sites de compra na internet, o mesmo modelo de aparelho foi encontrado com preços que variam de R$ 1,8 a R$ 2,5 mil. No edital do pregão para compra, uma pesquisa de mercado mostra que o valor mais barato era de R$ 1,9 mil, e o mais caro mais de R$ 3 mil. Mas no dia do pregão, somente uma empresa apareceu e o contrato foi fechado.

Outro lado
Desde o início a intenção de compra dos vereadores era por celulares dessa marca específica.
A explicação do presidente da Câmara e que a escolha desses smarthphones é por conta do sistema operacional dos aparelhos.

“Como uma empresa compareceu no dia certo e fez a oferta dentro do valor, não poderíamos desprestigiá-la, pois abrimos a concorrência para todos. Contratamos esse serviço porque como já temos outros da mesma merca, as ferramentas conseguirão se comunicar melhor”, afirmou o presidente da Câmara dos vereadores Marcelo Coutinho.

Especialista
Para o especialista em tecnologia da informação Henrique Rocha, atualmente os aplicativos são criados para serem administrados por qualquer sistema operacional, e não apenas por uma marca. “As empresas hoje procuram desenvolver programas para se adaptar a todas plataformas e ser acessível, independente da marca”, explicou o especialista.

G1.Globo