Câmara de Santa Rita discute em sessão especial mobilidade urbana, aprova relatório de demandas do setor empresarial e da sociedade.

Uma sessão especial oriunda do gabinete do vereador Sebastião Bastos do partido do trabalhador (PT), realizada nesta quarta-feira (6), ás 10 horas, no plenário da Câmara de Santa Rita-PB, que discutiu a situação problemática referente a mobilidade urbana da cidade que na ocasião reuniu Empresários de empresas de ônibus, Ongs, e a sociedade que ao término da sessão foi elaborado um relatório com demandas do setor para serem enviadas a gestão do prefeito Panta para serem comtempladas para Lei Orçamentária Anual de 2018.

De acordo com Sebastião Bastos do PT afirmou da importância da realização da sessão especial quando se discute mobilidade urbana e sistema de transporte público que envolve toda a comunidade em especial à cidade de Santa Rita que nunca foi investido no setor, estávamos reunidos com representações de servidores do trânsito, empresários de ônibus, câmara de Santa Rita, prefeitura e Ongs e a sociedade que a sessão foi concluída com um relatório que será enviado ao executivo fruto de um arcabouço de ideias onde primeiro tem se valorizar os agentes de trânsito que é responsável nas ruas  e estão no dia-dia do setor, melhorar as vias públicas para atender o transporte coletivo uma vez que a cidade estar repleta de buracos, instalar o conselho municipal de transporte público, fórum permanente, concessões públicas e priorizar o setor para que venha mudar a qualidade de vida de setor tão importante que mexe com a vida de todos, declarou o vereador autor.

“O relatório será da sessão especial será encaminhado ao executivo, Câmara Municipal, ás instituições que se fizeram presente e que iremos acompanhar a gestão fiscalizando os recursos e a execução das propostas, que a maioria delas foram oriundos do setor empresarial, as ideias das instituições e a sociedade que contribuíram com propostas para solucionar a problemática do trânsito de Santa Rita, o propositor da sessão especial lamentou a ausência dos secretários de Infraestrutura, finanças e planejamento responsáveis pela gestão da prefeitura e que possuem poder de dotação orçamentária para investir no setor que apenas compareceu o coordenador de Trânsito da prefeitura que se pronunciou timidamente que vai levar as demandas ao executivo, frisou o vereador Sebastião Bastos.

Para o representante do setor empresarial Luiz Carlos avaliou como um momento ímpar para somar esforços e formatar um projeto que contribua para o desenvolvimento de Santa Rita e que nenhuma cidade deste país tem desenvolvimento sustentável sem pensar em mobilidade urbana e um transporte público de qualidade, é preciso responsabilidade cidadã, por parte da legislação, da Câmara de Santa Rita e do poder executivo. Santa Rita nas últimas décadas não priorizou a mobilidade urbana e ignorou o pedestre e hoje existe um caos que temos que pensar em ideias que possam mudar no futuro aonde na oportunidade cobramos da gestão municipal infraestrutura adequada, dos empresários investimentos no setor (renovação de frota, qualificação para os motoristas para prestar um serviço de qualidade), do parlamento municipal que seja cumprida a Lei 12.587 que institui a mobilidade urbana em municípios a partir de 20 mil habitantes é obrigado a planejar mobilidade urbana, que na sessão especial foi sugerida 15 propostas para o município ao setor de trânsito como uma delas é firmar parcerias com os governos estadual e federal com projetos e angariar recursos para melhorar o setor de mobilidade da cidade, afirmou  Luiz Carlos representantes da empresas de ônibus de Santa Rita.

Para o agente de trânsito Mc Vavá popularmente conhecido por toda região falou da importância da sessão especial e as representatividades e das necessidades que precisam ser prioridades para o setor de mobilidade, que continuam com os mesmos problemas com bem citou o presidente da Ong que frisou que nunca se investiu em mobilidade em Santa Rita que apenas foi usado paliativos e que agora será preciso cumprir a lei e investir na contratação no setor de pessoal e uma política de valorização do setor para que se inicie um projeto sustentável para melhorar o sistema de mobilidade de Santa Rita e acabar com o caos gerado no centro da cidade que o problema se transferiu para os bairros, e que cada setor cumprindo com a sua parte, que é visível que o setor empresarial investiu no setor e a gestão pública durante todos esses anos ignorou e agora todos os problemas relativos a mobilidade surgiram de maneira generalizada e a população cobrando e o setor empresarial devido o caos e com o avanço de registro de veículos na cidade que se faz necessárias as intervenções em vias púbicas e reparos para a maior comodidade dos usuários, disse.

Já para o guia de turismo Marcelo Melo ressaltou da importância da sessão especial que trata da situação do município de mobilidade de um modo geral, em relação ao setor de turismo que Santa Rita, que é uma cidade que se destaca com riquezas naturais, religiosas, engenhos e usinas, e os Distritos de Livramento e Forte Velho que originou-se no início da colonização que será necessárias as intervenções e que as estradas estejam em condições para atuação e atender os turistas com roteiros que o turismo depende de sua infraestrutura local que seja viáveis projetos para que a cidade seja contemplada no Ministério de turismo com verbas para infraestrutura, lembrou Marcelo Melo.

Por fim, o coordenador de departamento de Trânsito da prefeitura de Santa Rita avaliou como bastante positiva aonde na ocasião foi discutida a mobilidade de forma generalizada em toda a cidade e suas problemáticas com todos os setores para tanto, foram ouvidas as criticas, cobranças e mais do que importante foram as sugestões e ideias para trazer solução do setor do transporte público que tudo que foi discutido será levado ao setor da responsável da prefeitura em especial de planejamento da prefeitura para que seja incluída na Lei orçamentária para 2018.

A empresária Estefânia Fernandes da empresa Trans Vitória parabenizou o debate pela importância da pauta que está envolvendo a problemática da mobilidade urbana não só em Santa Rita más em todo o Brasil, do caos vivido a população no trânsito para acessibilidade para todas as pessoas, Estefânia cobrou da gestão municipal intervenções urgente e prioridades para empresas que investiram em uma nova frota e que a gestão pública faça sua parte com mais eficiência.

Lamartine do Vale.