João Pessoa 20/02/2019

Início » Câmara em foco » Câmara de Santa Rita: Vereador Queiroga pode ser cassado a qualquer momento, veja o que estaria por trás disso

Câmara de Santa Rita: Vereador Queiroga pode ser cassado a qualquer momento, veja o que estaria por trás disso

O BLOG DO CAVALCANTI vem realizando uma série de denúncias contra supostas irregularidades cometidas pelos poderes públicos do executivo e legislativo municipal de Santa Rita. No último dia 02 de Dezembro, o BLOG divulgou matéria revelando contratos vultosos que vem sendo celebrados pela Câmara Municipal e que já é fruto de recomendações com aplicação de multa diária no valor de 1000 reais pelo Ministério do Patrimônio Público local, caso a edilidade descumpra as determinações e continue desrespeitando os limites da lei, da lisura e da transparência ao realizar contratos.
Eis que na noite desta quarta-feira 26 uma de nossas fontes no legislativo informou  com EXCLUSIVIDADE ao BLOG que uma grande confusão se instalou na Casa de Antônio Teixeira. A treta, começou depois que o Vereador Francisco Queiroga tentou protocolar requerimento com o objetivo de convocar o proprietário da DETSERV, uma das empresas denunciadas aqui no BLOG DO CAVALCANTI.
A referida empresa, como mostrou a reportagem do dia 02, já recebeu em contratos realizados com a Câmara Municipal de Santa Rita mais de 60 mil reais para executar manutenção de uma CAIXA D’ÁGUA e outros.
A confusão teria o envolvimento do Presidente da casa de Antônio Teixeira, Vereador Saulo Gustavo, juntamente com o Vereador Sebastião Bastos (Bastinho do PT), ambos, teriam orientado os funcionários da secretaria a não  protocolar o requerimento convocatório.
A nossa fonte, nos relatou com EXCLUSIVIDADE que o clima esquentou de vez no momento em que o Vereador Francisco Queiroga teria recebido ameaças de cassação de seu mandato, caso o parlamentar não retire o requerimento BOMBA que está previsto para ser apresentado na sessão de amanhã 27.
Segundo às informações que obtivemos Queiroga teria atingido o limite de faltas às Sessões Ordinárias permitido pelo regimento interno, com isso o vereador poderia ser cassado a qualquer momento.
Aqui, se abre uma enorme lacuna de dúvidas, várias perguntas que necessitam de respostas.
1°) Que tipo de obscuridade haveria nesses contratos entre CÂMARA e DETSERV que  teria capacidade de culminar  em ameaças de cassação do mandato de um colega simplesmente por causa um requerimento convocatório, com o claro objetivo de ouvir o responsável da DETSERV sobre os contratos que firmou com à edilidade parlamentar?
2°) Porque os vereadores que agora estariam ameaçando cassar o mandato do colega de parlamento não o fizeram antes, se tal irregularidade existe?
3°) As supostas faltas foram descontadas do salário do Vereador?
O fato é que a sessão desta quinta-feira (27) promete ainda mais conflito. O BLOG tentou falar com os citados mais não obteve respostas até o fechamento da matéria.
Em breve mais detalhes.BLOG DO CAVALCANTI